PUBLICIDADE
Topo

Telescópio da Nasa captura imagens de uma das maiores galáxias conhecidas

Imagem da galáxia gigante UGC 2885 - NASA, ESA e B. Holwerda (Universidade de Louisville)
Imagem da galáxia gigante UGC 2885 Imagem: NASA, ESA e B. Holwerda (Universidade de Louisville)

De TILT

07/01/2020 20h09

O telescópio espacial Hubble da Nasa capturou imagens de uma galáxia espiral gigante, a UGC 2885, que pode ser considerada a maior do Universo já descoberta. As imagens possibilitam novas observações, que garantem novos dados para os cientistas analisarem.

De acordo com a Nasa, a formação cósmica está situada a 232 milhões de anos-luz da Terra, é 2,5 vezes maior que a Via Láctea e contém 10 vezes mais estrelas.

O pesquisador Benne Holwerda, da Universidade de Louisville, apelidou o aglomerado de "galáxia de Rubin", em homenagem à astrônoma Vera Rubin (1928 - 2016). Ela mediu a rotação da galáxia, o que fornece evidências para a matéria escura, que compõe a maior parte da massa da galáxia.

"Minha pesquisa foi em grande parte inspirada pelo trabalho de Vera Rubin em 1980 sobre o tamanho desta galáxia. Consideramos isso uma imagem comemorativa. Esse objetivo de citar a Dra. Rubin em nossa observação fazia parte da nossa proposta original do Hubble", declarou Holwerda.

No entanto, ainda não se sabe como ela se tornou tão grande. As novas observações tem como objetivo descobrir se o sistema está "engolindo" aglomerados menores ou se apenas acumulou gás para novas estrelas.

"Parece que tem andado de um lado para o outro, crescendo lentamente", disse Holwerda. Os pesquisadores ainda não concluíram as análises desses novos dados coletados.

Astronomia