PUBLICIDADE
Topo

Mistério: enxames de drones voam com hora marcada toda noite nos EUA

Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Rodrigo Trindade

De Tilt, em São Paulo

06/01/2020 19h37

Sem tempo, irmão

  • Colorado e Nebraska convivem com enxame misterioso de drones há duas semanas
  • Autoridades investigam o caso, mas não têm ideia de quem é o responsável
  • Empresas e órgãos governamentais disseram que não são proprietários dos drones

Imagine a seguinte cena ocorrendo toda noite na sua cidade: um grupo de drones aparece voando em formação, se deslocando metodicamente de quarteirão a quarteirão. Esquisito, não é?

Pois esse cenário tem acontecido em condados dos estados americanos de Colorado e Nebraska desde meados de dezembro, quando a polícia local identificou 16 drones sobrevoando a área. Mais de 15 dias depois, o caso permanece um mistério: ninguém sabe quem é responsável pelo controle dos aparelhos ou o que eles observam durante os passeios noturnos.

Os drones em questão não são aqueles pequenos que costumamos ver, mas equipamentos de 1,82 metros de envergadura. Eles também aparecem bem longe no ar, numa altitude de 60 a 91 metros, segundo as estimativas policiais.

Eles aparecem em grupo no começo da noite até por volta das 22h, sobrevoando as cidades e propriedades das regiões rurais. Segundo a polícia, apesar do comportamento dos drones ser perturbador, eles não aparentam ser objetos maliciosos.

Mas quem estaria por trás disso? O governador do Colorado, Jared Polis, afirmou na última quinta-feira (2) que o departamento de segurança pública não recebeu nenhuma informação substancial sobre o incidente. Por enquanto, o que se sabe é quem não está envolvido com o caso: a FAA (Administração Federal de Aviação, da sigla em inglês), o Departamento de Defesa americano ou qualquer outro órgão governamental.

O Colorado abriga empresas que desenvolvem drones, mas elas também negaram envolvimento com o ocorrido. Esta era uma das suspeitas da polícia do condado de Phillips, que investiga o caso, mas não demonstra muita preocupação com ele.

"Eles não parecem estar fazendo nada que indicaria atividade criminal", afirmou o xerife Thomas Elliott ao jornal Denver Post. Sobrevoar diferentes propriedades poderia ser alguma violação, mas no Colorado a lei não identifica o espaço aéreo sobre uma casa como área da residência, desqualificando o voo de drones como uma invasão.

O que as autoridades alertaram é que atirar em um drone é um crime federal e que drones são equipamentos muito inflamáveis, o que colocaria estabelecimentos em risco de incêndio caso um fosse derrubado. Em vez de tentar abater as aeronaves com armas, a polícia pediu para ser notificada dos objetos, principalmente se algum deles for encontrado no solo.

Polícias locais, mais agências federais, se reuniram na segunda-feira passada (30) para traçar os próximos passos da investigação, que segue sem resposta uma semana depois.

Uma hipótese

Sem confirmação oficial, o jornal Colorado Springs News indicou que os drones podem ser parte de exercícios de combate a drones da Força Aérea americana, que partiriam de uma base em Cheyenne, no estado de Wyoming.

O local é próximo da fronteira dos estados de Colorado e Nebraska, onde os enxames de drone têm sido vistos durante a noite nas últimas semanas. A publicação completa apontando que, embora a "Força Aérea não tenha assumido ser proprietária dos drones, ela também não nega".

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Segurança