PUBLICIDADE
Topo

Netflix de apê? App oferece moradia sob demanda pelo tempo que você quiser

Prédio da Vitacon no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo - Divulgação
Prédio da Vitacon no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo Imagem: Divulgação

Nicole D'Almeida

Colaboração para Tilt

22/12/2019 04h00

Foi-se o tempo de as pessoas quererem ter uma casa enorme para abrigar a família toda e ficar no mesmo bairro para sempre. Muita gente mora sozinha e passa pouco tempo em casa, além de estar disposta a mudar de região sempre que for conveniente.

Pensando nesse novo cenário, Alexandre Frankel decidiu criar, em 2009, a Vitacon. A imobiliária é focada na venda de imóveis compactos localizados próximos a estações de metrô e áreas comerciais.

Os menores apartamentos oferecidos pela construtora são de 10 m², os chamados microapartamentos, localizados em Higienópolis, bairro de São Paulo, e vendidos por R$ 70 mil. Esses imóveis são procurados por pessoas que não se importam com o tamanho e necessitam de praticidade, além de não conseguirem pagar um valor maior na compra de imóveis.

Em 2017, Frankel decidiu criar um spin-off da Vitacon, o Housi. A plataforma 100% digital atua como uma ponte entre quem tem um imóvel Vitacon que deseja alugar e quem quer locar um apartamento.

O aplicativo foi desenvolvido sob o conceito de serviço on demand, termo comum quando pensamos em Netflix e Spotify, por exemplo. O Housi tem como objetivo prover moradia sob demanda, ou seja, moradias que atendem o usuário na hora que ele quiser, gerando mais rapidez no processo. Os contratos não possuem prazos mínimos ou máximos, dependendo, assim, da necessidade de cada morador.

O Housi disponibiliza apartamentos com valores a partir de R$ 100 a noite ou de R$ 1.800 mensais. A plataforma já viabiliza mais de 14 mil locações e conta com cerca de 31 mil usuários.

Para valorizar a proposta, os imóveis do Housi contam com alguns diferenciais: academia, horta compartilhada, lavanderia compartilhada, espaço coworking, bicicleta e carro compartilhados, entre outros. Além disso, os apartamentos são mobiliados e decorados, prontos para uso.

É possível acessar o House pelo Rappi: dessa forma, o aplicativo de entregas pode ser considerado o primeiro app de delivery de apartamentos.

Além disso, a Vitacon lançou o "On Pod", um hotel-cápsula com quartos com apenas 2 m². Inspirados nos hotéis-cápsula de Nova York e Washington, os pods, como são chamados pela Vitacon, são destinados para pessoas que precisam apenas de um lugar para dormir, sem necessitar de muito espaço. O valor dos quartos é de R$ 40 por hora e a diária é de R$ 150.

A Vitacon faturou, no último ano, R$ 1,3 bilhão. Em março, recebeu R$ 500 milhões do fundo americano 7 Bridges Capital para lançar imóveis que correspondem a R$ 2 bilhões ao todo nos próximos 12 meses, expandindo-se, assim, a sete capitais brasileiras. A empresa tem 64 prédios inaugurados até agora.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Startups