PUBLICIDADE
Topo

Meteu o louco: influenciador é preso por ameaçar com arma dono de site

Rossi Lothario Adams II contratou primo para ameaçar proprietário do domínio com arma de fogo - Getty Images/iStockphoto
Rossi Lothario Adams II contratou primo para ameaçar proprietário do domínio com arma de fogo Imagem: Getty Images/iStockphoto

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

12/12/2019 16h49

A que ponto chegamos: um influenciador americano foi condenado a 14 anos de prisão por tentar roubar o domínio de um site, de acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Ele contratou um primo para ameaçar com uma arma de fogo o proprietário do domínio e obrigá-lo a transferir a propriedade.

Rossi Lothario Adams II, de 27 anos, conhecido como Polo, fundou a empresa de mídia social "State Snaps" enquanto era estudante na Universidade Estadual de Iowa, em 2015. A empresa administrava uma série de plataformas de mídias sociais, incluindo contas no Snapchat, Instagram e Twitter. Adams tinha mais de 1 milhão de seguidores em suas contas, que compartilhavam jovens adultos em comportamento grosseiro, embriaguez e nudez.

Segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, os seguidores das páginas de Adams costumavam postar o slogan "Do It For State!" (Faça isso pelo Estado, em português). Assim, Adams tentou comprar, entre os anos de 2015 e 2017, o domínio de nome "doitforstate.com" de um homem que o havia registrado no GoDaddy.com.

De acordo com o Business Insider, o proprietário do domínio, Ethan Deyo, não quis fazer negócio. Daí o influenciador contratou um primo, chamado Sherman Hopkins Jr., para invadir a casa do homem e forçá-lo a transferir a propriedade para Adams. Na época, Hopkins viva em um abrigo para sem-teto, segundo a polícia americana.

Durante a invasão, Hopkins agarrou a vítima pelo braço e exigiu saber onde estava guardado seu computador. O invasor pediu para que Deyo ligasse o computador e seguisse algumas instruções para passar a propriedade do domínio para Adams.

Antes de fazer a transferência, Deyo entrou em luta corporal com Hopkins, sendo baleado na perna. Apesar disso, o homem conseguiu tomar a arma para si e atirou algumas vezes contra o peito do invasor e acionou a polícia. Hopkins sobreviveu aos tiros e foi condenado a 20 anos de prisão.

Por ser o mandante do crime, Adams foi condenado a 14 anos de prisão, multa de US$ 9 mil (R$ 36,8 mil), além de arcar com as custas da acusação, no valor de US$ 3.957,45 (R$ 16,1 mil) e a pagar US$ 22 mil (R$ 89,9 mil) ao Tribunal por honorários advocatícios. O Tribunal havia nomeado um advogado para Adams, mas descobriu que ele estava ganhando quantias significativas de dinheiro enquanto esperava a decisão do caso.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS