PUBLICIDADE
Topo

Relatórios citam cocaína, metanfetamina e heroína em fábrica da Tesla

Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, já teve que se desculpar por fumar maconha em programa - Reprodução/YouTube
Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, já teve que se desculpar por fumar maconha em programa Imagem: Reprodução/YouTube

Gabriel Francisco Ribeiro

De Tilt, em São Paulo

23/11/2019 15h06

Sem tempo, irmão

  • Relatórios policiais citam drogas à mostra encontradas em fábrica da Tesla
  • Empresa é chefiada por Elon Musk, que se envolveu em polêmica ao fumar maconha
  • Documentos obtidos por órgão citam heroína, cocaína e metanfetamina achadas
  • Ex-funcionário já alegou que fábrica esteve sob investigação de tráfico

Relatórios policiais sobre uma fábrica da Tesla no estado de Nevada, nos Estados Unidos, apontam para drogas corriqueiramente encontradas no local. Os documentos foram obtidos pelo órgão de transparência governamental PlainSite, que ainda citou também um caso de um cavalo morto na área pertencente à empresa de Elon Musk.

Nos dados, obtidos da polícia do distrito de Storey County, o ambiente da "gigafactory" é descrito como um local em que os trabalhadores repetidamente deixam drogas à mostra, segundo o site Futurism. Um dos relatórios, com o título "Possível Heroína", descreve um "quadrado marrom" encontrado no chão de um dos banheiros da fábrica.

Já outro documento aponta para um pó branco que foi testado positivo para cocaína. Em mais um, é contado sobre um incidente envolvendo uma bolsa que continha metanfetamina e um cachimbo, também encontrada em um banheiro.

Os documentos ainda indicam casos além de drogas. Em um deles, é citado que um caminhão comercial atropelou um cavalo dentro da área da fábrica, machucando-o tanto que os policiais tiveram que matar o animal com uma pistola.

"Ambiente livre de drogas"

A Tesla tem dezenas de milhares de funcionários e, obviamente, não consegue controlar todos - como todas as empresas, alguns podem ter más condutas e utilizar drogas ilícitas no ambiente empresarial. Mas os casos ganham mais notoriedade por causa do histórico de Elon Musk,

O multibilionário polêmico chegou a aparecer ao vivo em um programa de rádio fumando maconha. Ele foi investigado depois disso, as ações de sua empresa caíram e o empresário acabou tendo que se desculpar afirmando em um email em massa que a SpaceX, outra de suas empresas, "mantém um ambiente de trabalho livre de drogas".

Além disso, os relatórios não são os primeiros indícios de problemas com drogas envolvendo a Tesla. No ano passado, um ex-empregado da companhia alegou que a fabricante de carros elétricos não divulgou uma investigação federal sobre uma operação de tráfico de drogas na mesma fábrica de Nevada.

Procurada para se manifestar sobre os documentos pelo site Futurism, a Tesla não se emitiu nenhum comentário.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Negócios