Topo

Filmam em 4K: veja os novos drones da Câmara que vigiarão manifestações

Drone Mavic 2 Pro da DJI - Divulgação
Drone Mavic 2 Pro da DJI Imagem: Divulgação

Luiza Vidal

Colaboração para Tilt

22/11/2019 16h50

Sem tempo, irmão

  • Dois drones profissionais vigiarão Congresso em dias de manifestações
  • Modelo escolhido foi Mavic 2 Pro, da chinesa DJI, e custou R$ 11.047 cada um
  • Drones sobrevoarão Congresso, gabinetes, Palácio do Planalto e prédio do STF
  • Mavic Pro 2 grava vídeos em resolução 4K e é capaz de ficar no ar por 31 minutos

A Câmara dos Deputados comprou, neste mês, dois drones profissionais para vigiar o Congresso Nacional em dias de manifestações. O modelo escolhido foi o Mavic 2 Pro, da chinesa DJI, e custou R$ 11.047 cada um. Ao Tilt, a Casa informou que os aparelhos foram adquiridos com recursos do orçamento da Câmara e que o departamento de polícia será o responsável pelo uso dos dispositivos.

A Casa disse ainda que há outros locais na mira dos drones. O Palácio do Congresso Nacional é um deles. O edifício abriga o Congresso Nacional, que fica na Praça dos Três Poderes. Lá, estão o Palácio do Planalto, onde fica o gabinete do presidente, e o Palácio do Supremo Tribunal Federal, palco de discussões entre os ministros da Corte

A sede do STF foi alvo de protestos neste mês por conta da recente decisão da corte sobre a prisão em segunda instância.

Na lista, aparecem os Anexos I, II, III e IV (áreas de estacionamento) da Câmara dos Deputados, que reúnem os gabinetes dos deputados federais, diversos órgãos políticos e administrativos, como a Mesa Diretora, as lideranças partidárias e áreas administrativas. O drone ainda vai monitorar a Quadra dos Parlamentares (302 Norte), o Complexo avançado (Cefor-Cenin) e a área administrativa do SIA (Almoxarifado).

Além disso, os dispositivos serão utilizados pela Secretaria de Comunicação para capturar imagens de uso próprio e também no departamento técnico, para monitoramento de fachadas, tubulações e coberturas de edifícios.

Mas, afinal, o que esses drones fazem?

Os dispositivos comprados neste ano pela Câmara dos Deputados foram lançados pela DJI em 2018 com a promessa de introduzir uma "nova era de câmera de drones" com as imagens "mais icônicas do mundo".

Os elogios acima têm um motivo: uma parceria com a renomada fabricante sueca Hasselblad —responsável por fazer os aparelhos que tiraram as primeiras fotos na lua. A câmera grava vídeos com resolução 4K e é capaz de capturar quatro vezes mais níveis de cores em comparação com o modelo antecessor, o Mavic Pro. A resolução do sensor é de 20 MP.

Com reconhecimento em 3D e capaz de ficar no ar por 31 minutos, o drone tem outros recursos avançados. O Hyperlapse, por exemplo, apresenta a função de mudar o aparelho de posição durante a gravação de um vídeo em timelapse (função para deixar a imagem acelerada). Já o ActiveTrack faz com que o equipamento foque em um objeto em movimento e continue filmando.

O modelo Mavic 2 Pro tem dez sensores em todos os lados do drone. Com isso, o aparelho consegue identificar obstáculos no caminho e evitar colisões. Em locais mais escuros, o aparelho liga automaticamente uma luz auxiliar para garantir pousos seguros e precisos. As especificações completas estão no site da DJI.

Ficha técnica

Tamanho e peso: 91 mm x 84 mm x 214 mm; e 907 g
Câmera: Hasselblad 20 MP; campo de visão de 77°; abertura de f/2.8 a f/11
Bateria: até 31 minutos de voo
Gravação de vídeo: 4K
Velocidade: 72 km/h

Produtos