Topo

Cientistas desenvolvem cronômetro com emissor de luz para a pele humana

Reprodução/ACS Materials Letters
Imagem: Reprodução/ACS Materials Letters

De Tilt, em São Paulo

31/10/2019 19h25

Todo mundo já assistiu a um filme futurista em que as pessoas acessavam seus dados na própria palma das mãos, sem a necessidade de carregar um celular ou qualquer outro aparelho eletrônico. Agora, isso virou realidade.

No material divulgado na ACS Materials Letters, cientistas revelam ter desenvolvido um cronômetro emissor de luz extensível que opera em baixas tensões e é seguro para a pele humana.

Chamados de monitores eletroluminescentes de corrente alternada (ACEL), o dispositivo possui camada eletroluminescente, feita de micropartículas emissoras de luz dispersas em um material dielétrico elástico, entre dois eletrodos flexíveis de nanofios de prata.

Esse material foi usado para fazer um cronômetro de quatro dígitos, que foi montado na mão de um voluntário. Em baixas tensões, a tela elástica era suficientemente brilhante para ser vista sob iluminação interna.

Ainda não há previsão para que esse dispositivo, que pode ser implantado na pele ou em tatuagens temporárias, será disponibilizado ao público. A tecnologia deve passar por mais algumas etapas de teste.

Health Tech