Topo

Astrônomos encontram água em "Superterra" localizada na zona habitável

Arte do planeta K2-18b - M. KORNMESSER / ESA/Hubble / AFP
Arte do planeta K2-18b Imagem: M. KORNMESSER / ESA/Hubble / AFP

De Tilt, em São Paulo

11/09/2019 15h30

Uma pesquisa feita a partir de dados coletados pelo telescópio espacial Hubble revelou pela primeira vez vapor de água na atmosfera de um planeta que está localizado na região conhecida como "zona habitável", ou seja, que possui condições mínimas para o possível desenvolvimento de vida.

A descoberta, anunciada nesta semana por dois estudos independentes, vem de anos de observação do exoplaneta (que orbita uma estrela que não seja o Sol) K2-18b, considerado uma espécie de "Superterra" que está a 111 anos-luz do nosso sistema solar.

O K2-18b foi descoberto em 2015 pela sonda espacial Kepler e concentra oito vezes a massa da Terra, o que significa que é ou uma gigantesca geleira, como Netuno, ou um solo rochoso com uma atmosfera rica em hidrogênio.

A órbita do planeta é sete vezes mais próxima de sua estrela do que a Terra do Sol, porém, como circula em volta de uma estrela vermelha fraca, há a chance de que esteja dentro da zona habitável. Astrônomos acreditam que K2-18b possa ter uma temperatura equilibrada entre - 73 graus ou 46 graus celsius.

"Este é o único planeta agora que sabemos fora do sistema solar que tem a temperatura correta para suportar água, tem uma atmosfera e tem água nela - tornando este planeta o melhor candidato à habitabilidade que conhecemos agora", declarou o astrônomo da University College London, Angelos Tsiaras, co-autor de um dos dois estudos.

Astronomia