Topo

Uber testa quiosque para pedir carro sem usar app; veja 5 coisas sobre isso

Uber começou a testar quiosques no aeroporto de Toronto - Reprodução/Uber
Uber começou a testar quiosques no aeroporto de Toronto Imagem: Reprodução/Uber

Gabriel Francisco Ribeiro

De Tilt, em São Paulo

01/09/2019 11h25

Sem tempo, irmão

  • Uber testa quiosques para pedir carros no aeroporto de Toronto
  • Solução permite que usuários chamem carros sem ter celular ou o app da empresa
  • Por trás disso, está tentativa da Uber aumentar ganhos após prejuízos
  • Ainda não há previsão para outras cidades ganharem esta novidade

A Uber está testando a utilização de um quiosque para usuários pedirem carros sem precisar do aplicativo instalado ou sequer de um celular. A novidade está instalada no Aeroporto Internacional de Toronto, segundo o site Business Insider.

Ainda de acordo com a reportagem, esta seria a primeira solução física que permitiria a passageiros chamarem um carro do app sem a necessidade de ter uma conexão com a internet - seja no celular ou em um computador. O quiosque está disponível há cerca de um mês no aeroporto.

1 - Uber querendo aumentar ganhos

A empresa afirma que a introdução dos quiosques é para gerar um "maior acesso para viajantes que podem ter dificuldades ao usar o app por causa da língua ou por problemas de tecnologia". Por trás disso, está claramente uma estratégia da Uber aumentar seu público.

Nos últimos tempos, o app vem sendo questionado quanto à capacidade de gerar renda - as ações na Bolsa não vão bem e, no último trimestre, a companhia gerou um prejuízo absurdo de US$ 5,2 bilhões (cerca de R$ 21,5 bilhões). De acordo com a imprensa internacional, a empresa já tem cortado custos e demitido funcionários de áreas administrativas.

A solução é tentar gerar recursos de qualquer jeito - e, nisso, pode estar a ideia de colocar quiosques principalmente em aeroportos, atingindo um público que talvez não esteja habituado a usar o app.

"Atualmente, as pessoas estão limitadas pelo celular, disponibilidade de rede e planos de dados limitados para usar nossos serviços. De acordo com o Centro de Pesquisas Pew, 23% dos norte-americanos adultos não têm smartphones. Esse é um mercado cheio de pessoas sem a oportunidade de usar nossos produtos. Quiosques podem ser uma solução para várias pessoas, como quem precisa de uma corrida de um ponto A ao ponto B sem um smartphone ou conexão". já afirmou a companhia em um post no seu blog.

2 - Não há previsão para expansão

Não há previsão para esses quiosques se espalharem para outras localidades, como o Brasil. Tudo deve depender do sucesso deles - durante o teste, a Uber deverá analisar o custo-benefício da ação. Se tiver sucesso, é provável que se espalhe por aí.

A segurança também deve ser um fator importante - não está claro se usuários precisam ter um cadastro grande nesses quiosques, mas é provável que não. Motoristas já reclamam atualmente da facilidade para usuários se cadastrarem no app principal, então não ficarão satisfeitos se o quiosque for muito permissivo para usuários.

3 - A tecnologia é similar à usada em quiosques de motoristas

De acordo com um dos designers do quiosque, a tecnologia utilizada é semelhante à que já existe em alguns quiosques para motoristas que existem em cidades mundo afora. Chamados de "greenlight" ("sinal verde"), esses locais contam com atendimento e ajuda a motoristas.

Para o quiosque de passageiros, foram modificadas a velocidade, o custo-benefício e a parte de operações. O hardware deste quiosque do aeroporto de Toronto conta com um monitor LCD de 32 polegadas no topo e um tablet que serve como controle na parte de baixo - é um iPad Air de 10,5 polegadas.

4 - Já dá pra pedir Uber sem celular ou app

Essa não é a primeira iniciativa da empresa para solicitação de corrida sem usar aplicativo ou celular - como a própria reportagem do Business Insider alega. Atualmente, já é possível pedir um carro da Uber por meio da internet, na versão web do seu aplicativo - ou seja, ele não precisa estar instalado no celular.

A diferença dos quiosques, claro, está na construção de uma solução física, sem que o usuário necessariamente tenha que utilizar uma tecnologia própria para chamar um carro.

5 - Fere a lógica da Uber?

Por anos, a Uber foi considerada, na briga com os táxis, uma solução "diferente", fruto do avanço da tecnologia nos últimos anos com as lojas de aplicativos e o uso de smartphones. Isso inclusive foi citado em meio a brigas legislativas envolvendo os dois setores. Ao colocar um quiosque físico, essa lógica não seria quebrada e ficaria semelhante a serviços de táxi, por exemplo? Taí uma discussão sadia.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Mais Transporte