Topo

App


FaceApp: senador dos EUA pede para FBI investigar aplicativo

Aplicativo que envelhece pessoas virou febre - e, dias depois, alvo de polêmica nos EUA - Reprodução
Aplicativo que envelhece pessoas virou febre - e, dias depois, alvo de polêmica nos EUA Imagem: Reprodução

Bruno Madrid

do UOL, em São Paulo

18/07/2019 10h31

Resumo da notícia

  • Regras e políticas do FaceApp ganharam espaço na política norte-americana
  • O senador Chuck Schumer pediu ao FBI que investigue o app, criado na Rússia
  • Político diz que o app "levanta questões sobre se a empresa pode fornecer dados de cidadãos dos EUA a terceiros"

O FaceApp, aplicativo russo que virou febre desde o último fim de semana ao envelhecer fotos de usuários, é alvo de um pedido polêmico do senador norte-americano Chuck Schumer.

O político quer que o FBI e a Comissão Federal de Comércio (FTC) "investiguem os riscos à segurança nacional e à privacidade" das pessoas causados pela manipulação de dados do aplicativo.

Chefe da minoria dos democratas no Senado, Schumer diz que o fato de o FaceApp ter sido desenvolvido na Rússia (mais precisamente em São Petersburgo) desperta desconfiança. "A localização da FaceApp na Rússia levanta questões sobre se a empresa pode fornecer dados de cidadãos dos EUA a terceiros, incluindo potencialmente governos estrangeiros", disse ele em sua carta ao FBI, divulgada pelo próprio político no Twitter.

No comunicado, Schumer cita ter "sérias preocupações quanto à proteção dos dados que estão sendo agregados, bem como se os usuários estão cientes de quem pode ter acesso a eles".

Nesta semana, o blog Tecfront, do UOL, detalhou os Termos de Uso e a Política de Privacidade do FaceApp. Entre outras coisas, as regras dizem que, ao usar o aplicativo, você concede "uma licença perpétua, irrevogável, não exclusiva, isenta de royalties, global, totalmente paga e transferível para usar, reproduzir, modificar, adaptar, publicar, traduzir, criar trabalhos derivados, distribuir, executar publicamente e exibir o Conteúdo do Usuário e qualquer nome, nome de usuário ou imagem fornecidos em conexão com o seu Conteúdo do Usuário em todos os formatos e canais de mídia agora conhecidos ou que venham a ser desenvolvidos no futuro, sem qualquer direito à remuneração para você".

Dado não é roubado: o ano que nos obrigou a cuidar melhor dos nossos dados

Leia Mais

Você é o produto: cada passo que você dá na web gera rastros e essas informações são usadas para te vigiar e influenciar o seu comportamento

Entenda

Mais App