Topo

Raquete para matar mosquito pode dar choque em humanos? Saiba como funciona

Divulgação
Imagem: Divulgação

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/05/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A raquete elétrica mata insetos eletrocutados em um curto-circuito
  • Isso acontece quando o animal fecha o circuito ao tocar em uma tela negativa e uma positiva
  • O mesmo acontece quando colocamos o dedo em duas telas da raquete ligada
  • Entretanto, a potência mortal para os mosquitos no máximo incomoda os humanos

Tem coisa mais irritante do que estar no mesmo ambiente que moscas e mosquitos? Além de moscas não serem nada higiênicas e mosquitos terem o péssimo hábito de picar as pessoas para se alimentar, só o fato de ter que suportar esses insetos voando ao seu redor é algo capaz de tirar muita gente do sério.

Contra esse estresse, raquetes elétricas são vendidas em todos os cantos do país. O estalo do mosquito logo após ele encostar na tela do dispositivo gera uma mistura de emoções, algo entre a tranquilidade, a vitória e o sadismo.

Esta imagem do horror desperta os instintos mais primitivos em qualquer pessoa com uma raquete elétrica - iStockphotos
Esta imagem do horror desperta os instintos mais primitivos em qualquer pessoa com uma raquete elétrica
Imagem: iStockphotos

Como é que as raquetes funcionam?

Em primeiro lugar, é importante entender a construção delas. "As raquetes possuem três telas de metal, sendo duas externas que agem como polo negativo, e uma tela entre elas, que seria o polo positivo", explica o professor Edval Delbone, coordenador do curso de engenharia elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia.

Essas telas são ligadas a um circuito que, por sua vez, é alimentado por uma fonte de tensão elétrica, que podem ser pilhas ou baterias, no caso dos modelos que são recarregados na tomada.

Uma vez que a raquete esteja carregada em funcionamento --normalmente com um botão em seu cabo pressionado--, o circuito amplifica a tensão enviada para as telas.

"Quando um inseto encosta nessas telas, fecha-se o circuito e o mosquito recebe uma descarga, provocando um estalo, que é causado pelo aquecimento excessivo do ar pelo efeito joule", explica Delbone.

Ou seja: as moscas e mosquitos simplesmente provocam um pequeno curto-circuito --aquele fenômeno que em grandes proporções pode até causar incêndios. Os insetos morrem eletrocutados.

E isso não é perigoso?

A tensão dessas raquetes pode chegar a 2.000 Volts, já que ela é amplificada pelo circuito ligado às baterias. A corrente, por sua vez, é baixa, apenas 0,003 Ampere.

Esses valores explicam, por exemplo, o motivo dessas raquetes não causarem mal aos seres humanos. "Os riscos são muito pequenos pois a potência é muito baixa, por volta de 6 Watts. A pessoa leva no máximo um incômodo choque elétrico de baixa intensidade", diz Delbone.

E se a pessoa estiver descalça com os pés molhados quando encostar na raquete? Ainda segundo o especialista, o efeito não muda. "A descarga ocorre entre os polos, através de parte da mão ou dos dedos encostados na raquete. A eletricidade não percorre o corpo humano nesse caso", diz.

Então, podem ficar tranquilos: por mais que o usuário da raquete seja uma pessoa atrapalhada, esse aparelho só é letal para os insetos.

Entenda a tecnologia por trás das nossas coisas

Leia mais

Mais A tecnologia por trás...