PUBLICIDADE
Topo

Com boas câmeras e bateria, novos celulares da Xiaomi chegarão em maio

Redmi 7 é um dos lançamentos da Xiaomi que chegarão ao Brasil - Reprodução
Redmi 7 é um dos lançamentos da Xiaomi que chegarão ao Brasil Imagem: Reprodução

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

26/04/2019 11h46

Se você se animou com as vendas no Brasil de alguns celulares da Xiaomi prepare-se. A fabricante chinesa vai comercializar mais dois modelos a partir de maio, o Redmi 7 e o Redmi Note 7.

Os modelos foram lançados no início deste ano e serão vendidos por meio de uma parceria entre a empresa brasileira DL Eletrônicos e lojas varejistas.

A Xiaomi não divulgou ainda mais detalhes e nem a especificações técnicas dos dois modelos aqui no Brasil. No entanto, podemos ter uma ideia analisando as configurações dos aparelhos vendidos no mercado internacional.

A expectativa é que os aparelhos cheguem por um preço mais acessível para a categoria de celulares intermediários.

Redmi 7

O modelo é o mais simples entre os lançamentos. O destaque vai para a sua bateria de 4.000 mAh (que deve durar mais de um dia completo longe da tomada) e tela de 6,26 com entalhe em formato de gota e design com poucas bordas.

O preço de lançamento foi de a partir de 669 yuans, algo como R$ 394,41 na conversão direta e sem impostos. Dificilmente o smartphone custará tão barato. Mas ele será uma boa opção se a Xiaomi conseguir manter o baixo preço.

O conjunto de câmeras envolve lentes principais duplas (12 MP + 2 MP) e uma de selfie de 8 MP.

O Redmi 7 é vendido lá fora em três versões: 2 GB ou 3 GB de memória RAM e 16 GB, 32 GB ou 6 GB de espaço de armazenamento.

O processador é o Snapdragon 632, lançado em 2018 e o mesmo usado no Moto G7 Play.

Redmi Note 7 -  chegará ao Brasil em maio - Reprodução - Reprodução
Redmi Note 7 merece destaque por seu conjunto de câmeras
Imagem: Reprodução

Redmi Note 7

A versão mais avançada entre os aparelhos que chegarão ao Brasil deve agradar quem gosta de tirar fotos com o celular. A câmera principal é dupla com sensores de 48 MP e 5 MP. A de selfie possui 13 MP. Os amantes de telas maiores devem gostar das 6,3 polegadas do aparelho.

Outra configuração que também deve agradar é a bateria de 4.000 mAh.

O processador é Snapdragon 660, o mesmo empregado nos modelos Zenfone 4 e Galaxy A9 (o de quatro câmeras).

O conjunto de memórias pode ser de 3 GB, 4 GB de RAM e 32 GB, 64 GB e 128 GB de armazenamento.

O Note 7 foi lançado por a partir de 999 yuan, R$ 588,96 na conversão direta e sem impostos.

Pocophone F1 e Redmi Note 6 Pro

No início de março a rede de lojas físicas da Ricardo Eletro começou a vender os modelos Pocophone F1 e Redmi Note 6 Pro.

Com bateria grande, o Note 6 Pro também fica dentro da categoria de celulares intermediários e custava na época R$ 1.999. Hoje já é possível comprá-lo por cerca de R$ 1.090.

Já o Pocophone F1 se destaca por ter uma tela grande, bastante memória e por começar a ser vendido por R$ 2.999. Se você pesquisar agora, vai encontrá-lo por quase mil reais mais barato.

Será que os preços dos novos Redmi 7 e o Redmi Note 7 vão ser mais em conta como são lá fora? A expectativa é grande.