Topo

Por que você vai querer a versão mais barata do Galaxy S10

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

17/04/2019 04h00

Se você gosta dos celulares da Samsung, deve ter se animado com o fato de a empresa ter anunciado neste ano uma versão mais "baratinha" entre seus modelos top de linha. O Galaxy S10e foi lançado no Brasil há pouco mais de um mês e podemos dizer: é um celular compacto, bonito, com boas câmeras e quase tão poderoso quanto os irmãos mais caros.

A versão mais em conta do modelo começou a ser vendida por R$ 4.299. Os valores dos irmãos Galaxy S10 e Galaxy S10+ já giravam em torno de R$ 4.999 e R$ 5.999, respectivamente. Uma diferença marcante, não?

Depois de usar o Galaxy S10e por alguns dias fiquei com a sensação de que ele vai agradar bastante quem deseja um celular top de linha, mas não quer aqueles modelos com telas gigantes. Outro destaque é que a Samsung conseguiu fazer um celular bom o suficiente para concorrer com o iPhone XR, o "baratinho" da Apple.

Tela sem entalhe "padrão"

Analisando o design do S10e é perceptível que ele não segue o mesmo padrão dos outros celulares da linha S10. Ele não tem bordas curvas, uma característica que marcou a história da linha S. Além disso, o corpo do aparelho é menor do que os demais. Isso tudo é ruim? Nem um pouco.

Se pudesse resumir o que eu mais gostei no Galaxy S10e em termos de design, seria o fato dele ser compacto e ter uma ótima proporção entre corpo e tamanho de tela. Ele é super leve - mais do que o iPhone XR -- e ótimo para segurar e usar.

A tela de 5,8 polegadas é muito boa, mesmo não sendo a mais moderna em comparação com as outras versões da linha S10. Ela oferece cores vibrantes e ótima definição das imagens.

S10e e S10, à esquerda e ao centro, têm uma câmera frontal, contra duas do S10+ - Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
S10e e S10, à esquerda e ao centro, têm uma câmera frontal, contra duas do S10+
Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

No lugar do entalhe na parte superior da tela, a Samsung colocou a câmera no cantinho lateral superior -- bem mais discreto. É um visual que deve marcar presença nos futuros lançamentos de 2019. Alguns podem achar que isso atrapalha na hora de assistir a vídeos, mas não precisa ter medo.

Câmeras ótimas e com inteligência artificial

Diferentemente dos irmãos S10 que possuem câmeras triplas principais, a versão mais em conta possui um conjunto com duas lentes (12 MP e 16 MP), com direito a lente grande angular, aquela que amplia o campo de visão da imagem.

O resultado das imagens é digno de um top de linha. Dificilmente você terá dor de cabeça na hora de tirar fotos. Dê uma olhada agora em algumas que eu tirei:

Galaxy S10e - foto tirada em ambiente com luz natural - UOL
Galaxy S10e - foto tirada em ambiente com luz natural
Imagem: UOL

Galaxy S10e - foto tirada com a lente grande angular - UOL
Galaxy S10e - foto tirada com a lente grande angular
Imagem: UOL

Galaxy S10e - foto noturna - UOL
Galaxy S10e - foto noturna
Imagem: UOL

Um recurso bem interessante é o de reconhecimento de cenários. Ele não é novidade e já foi empregado em outros modelos da Samsung (como nos Galaxy A7 e Galaxy A9), mas é uma boa opção para quem ama tirar fotos com o celular.

Nele as câmeras conseguem reconhecer diferentes tipos de cenários - como pessoas, animais, paisagens - e fazem ajustes automáticos de brilho, contraste e nitidez.

Galaxy S10e - Fotos antes (dir.) e depois (esq.) de usar o recurso inteligência artificial - UOL
Galaxy S10e - Fotos antes (dir.) e depois (esq.) de usar o recurso inteligência artificial
Imagem: UOL

A câmera de selfie tem 10 MP de resolução e é ótima. Ela não é dupla como no S10 Plus, mas dá conta do recado.

Galaxy S10e: selfie - UOL
Galaxy S10e: selfie
Imagem: UOL

Com ajuda do sistema interno, é possível fazer fotos com o fundo desfocado e ainda editar antes de fazer o clique. Além de ajustar o nível do desfoque, podemos colocar alguns efeitos diferentes.

Processamento e bateria

Você não vai ter do que reclamar. O desempenho do Galaxy S10e é muito bom. Roda fácil, fácil vários programas em segundo plano, dificilmente vai travar e dá conta daqueles jogos mais avançados, que consomem bastante do celular.

Em alguns testes que medem a eficiência do processador, o S10e teve um resultado parecido com o do iPhone XR.

Já a bateria é decente para os padrões atuais (3.100 mAh), mas podia ser um pouquinho melhor. Dependendo do seu uso, você vai conseguir tranquilamente usar o S10e por um dia completo, com um pouco de sobra de bateria no final do dia. A minha expectativa, quando comecei a testar o celular, era que ela duraria um dia e meio ou um pouco mais.

De qualquer forma, é bom saber que a bateria do S10e se saiu melhor do que a do iPhone XR em um dos testes. O modelo também teve um desempenho bem próximo ao do Galaxy Note 9, linha mais potente da Samsung atualmente.

Teste de reprodução de vídeo em sequência:

  • Galaxy S10e: 10h32 minutos para ir de 100% a 0%
  • iPhone XR: 5h56 minutos para ir de 100% a 0%
  • Note 9: 10h26 minutos para ir de 100% a 0%

Sem sensor biométrico na tela, mas carrega outro celular

Junto com a família S10, a Samsung anunciou duas grandes inovações seus aparelhos. A primeira é um sensor de impressão digital ultrassônico que funciona na própria tela.

Infelizmente, o S10e não possui a tecnologia. Mas, pelo menos, o sensor de digital veio para a lateral do aparelho, mudança que muita gente pode gostar.

A outra grande novidade é a tecnologia de carregamento compartilhado. Você ativa a opção Power Share do S10 e o celular carrega a bateria de outros gadgets. É só aproximar os eletrônicos.

Para alegria de muita gente, a versão "baratinha" conta com a novidade.

Custo-benefício vale?

Os celulares top de linha ficam cada vez mais avançados. Mas, com os novos recursos, os preços também seguem numa crescente.

Só que, assim como o iPhone XR, o Galaxy S10e é a prova de que as empresas estão buscando estratégias para convencer seus usuários. Será que elas vão conseguir?

Ainda é cedo para responder essa pergunta, mas sinto que o Galaxy S10e tem boas chances. O desempenho é excelente, ele tira ótimas fotos e possui recursos bem inovadores (como o carregamento por indução).

Ele começou a ser vendido no Brasil nas cores branco, preta, azul e uma amarela (bem bonita). A boa notícia é que ele já custa bem menos do que em seu lançamento. O próprio site da Samsung vende ele por R$ 3.869,10 à vista. Em outros sites, ele pôde ser encontrado por a partir de R$ 3.866.

Uma dica boa também é que algumas lojas varejistas possuem programas de troca de celular. Você leva o seu aparelho antigo da Samsung e a empresa dá um desconto na compra do novo S10e. Pode ser uma ótima saída.

*O celular usado nos testes foi cedido pelas Casas Bahia/Ponto Frio

Direto ao ponto: Galaxy S10e

  • Tela: 5,8 polegadas Full HD+ Amoled
  • Processador: Exynos 9820
  • Câmeras: traseira dupla (principal 12 MP + grande angular de 16 MP) e frontal (10 MP)
  • Memória: 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento (com espaço para microSD de até 512 GB)
  • Bateria: 3.100 mAh
  • Dimensões e peso: 69,9 x 142,2 x 7,9 mm; 150 g
  • Pontos positivos: câmeras, desempenho e tecnologia de carregamento por indução
  • Pontos negativos: bateria fica apenas na média e não tem sensor de digital na tela
  • Cor: branco, preto e azul

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Review