Topo

App


Agora o Uber bloqueia automaticamente xingamentos em conversas no app

Quem tenta xingar no Uber entra em processo de desativação permanente da conta - iStock
Quem tenta xingar no Uber entra em processo de desativação permanente da conta Imagem: iStock

Luiza Ferraz

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/04/2019 15h59

Quem nunca mandou mensagem para o motorista da Uber ou da Uber Eats enquanto aguardava uma viagem ou pedido? Essas conversas muitas vezes não contam com tons muito amigáveis, e agora o aplicativo passará a bloquear qualquer usuário que usar essa ferramenta para violência, assédio, discriminação ou ofensas de qualquer tipo.

O novo recurso detecta automaticamente linguagens impróprias nas mensagens que são enviadas dentro do bate-papo. Palavras que possam ser consideradas ofensivas ou que ameacem a integridade de uma pessoa entram em um processo de desativação permanente da conta original.

A empresa já não tolerava qualquer comportamento agressivo, e isso é escrito em seu Código de Conduta e nos Termos e Condições. Agora, isso também se estenderá ao comportamento online.

Ofensa ou mal entendido?

Uma equipe de especialistas do Centro de Excelência do aplicativo analisa casos particulares em que o contexto da conversa pode trazer dúvidas e falsos positivos.

"Na Uber, a tecnologia está sempre no centro das nossas soluções. Por meio dela, podemos contribuir significativamente para as comunidades onde operamos. Neste caso, estamos anunciando um novo recurso que nos ajuda a promover interações mais respeitosas", afirma Fabio Sabba, diretor de comunicação da empresa no Brasil.

Além disso, a plataforma também anunciou outras medidas como a parceria com a Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) para checagem de informações cadastrais dos motoristas em tempo real. Serão investidos cerca de R$ 250 milhões nos próximos cinco anos para inovações voltadas à segurança.

"Tapa na cara dos machistas": ela é a motorista da Uber mais bem avaliada no RJ

Leia mais

Vou de app! Na briga com o Uber, os táxis não morreram

Confira o especial

Mais App