Topo

Juventude trágica e guarda das celebs: quem é o guru de segurança de Bezos

Gavin de Becker, responsável pela segurança de Jeff Bezos - Kevin Winter/Getty Images
Gavin de Becker, responsável pela segurança de Jeff Bezos Imagem: Kevin Winter/Getty Images

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

09/02/2019 04h00

Responsável por encabeçar a investigação de como o tabloide "National Enquirer" obteve mensagens particulares de Jeff Bezos, executivo-chefe da Amazon, Gavin de Becker sabe o que é lidar com insegurança desde jovem. Hoje com 64 anos, o especialista em segurança conta que ele e a irmã apanhavam regularmente da mãe, viciada em heroína. Ela chegou a atirar no padrasto e, quando De Becker tinha 16 anos, se suicidou.

Uma reportagem do "The New York Times" relata que, após a tragédia familiar, ele se mudou para viver com a família de um amigo de escola em Los Angeles (EUA). Foi ali que começou a ter contato com atores e grandes personalidades de Hollywood, que hoje em dia estão entre seus principais clientes.

O especialista é presidente do conselho e fundador da Gavin de Becker and Associates, empresa de consultoria e segurança sediada em Los Angeles que opera em sete países. Em artigo à revista "Esquire", o ator Michael J. Fox, de "De Volta para o Futuro", comparou o que a companhia faz para pessoas famosas ao que o serviço secreto dos Estados Unidos realiza para presidentes, vice-presidente e ex-presidentes do país.

A empresa do "segurança" de Bezos também é contratada de diversos órgãos públicos americanos, como a agência de inteligência CIA, o Departamento de Justiça, a Suprema Corte, além de agências policiais estaduais e departamentos policiais de universidades.

De Becker virou uma celebridade do mundo da segurança e já participou de programas de TV como de Oprah Winfrey e Larry King, além de ter sido perfilado por publicações como "Wall Street Journal", "New York Times", revistas "Time" e "Newsweek". Mas toda esta popularidade só veio após 1997, quando ele publicou o livro "Virtudes do Medo: Sinais de Alerta que nos Protegem da Violência".

A publicação tornou-se uma das mais vendidas daquele ano nos Estados Unidos, colocando o autor em proeminência. Ele já era conhecido de celebridades e bem cotado em Hollywood, tendo orientado os advogados da família de Ronald Goldman, assassinado com Nicole Simpson em 1994, no midiático caso que tinha como suspeito o ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson.

Os clientes dele, no entanto, não costumam ser como Bezos. O mais comum é a contratação do serviço voltado à privacidade --ele recentemente abriu a Private Suite, área da Gavin de Becker and Associates no aeroporto de Los Angeles. O espaço funciona como um terminal remoto, para que celebridades ou executivos dispostos a desembolsar uma graninha possam circular sem ter que lidar com paparazzis.

Como o chefão da Amazon superou Bill Gates e virou o mais rico do mundo

Conheça Jeff Bezos

O caso do executivo-chefe da Amazon é o de um cliente que teve a privacidade violada. Apesar disso, a "marca" de De Becker está no texto que Bezos publicou no Medium para contar que tem sido chantageado pelos donos da "National Enquirer" --o executivo revelou que o tabloide possui fotos suas e da namorada em que aparecem nus ou seminus. Um dos email entre executivos da Enquirer, copiado no texto, afirma que há no pacote uma "foto de pinto".

Segundo o CEO da Amazon, a Enquirer usa os nudes para chantageá-lo: ou ele e o Washington Post param de conduzir uma investigação sobre os laços políticos do jornal sensacionalista com Trump e seus interesses comerciais na Arábia Saudita ou as fotos iriam a público.

Fica claro que o conteúdo divulgado segue as orientações do especialista de como reagir a uma tentativa de intimidação, chantagem ou extorsão. Em vez de retrair, a pessoa alvo das ameaças deve rebater.

O "Daily Mail" recuperou citações do livro que alçou De Becker ao estrelato para mostrar como Bezos agiu como seu guru gostaria. O especialista diz que, se alguém te ameaçar com evidências de infidelidade, ao responder sugerindo colocar seu parceiro na conversa, a situação no mínimo melhora.

"Se você convence o responsável pela extorsão que os danos da ameaça não te preocupam, você no mínimo melhorou sua posição na negociação", escreveu De Becker na publicação de 1997.

Ao publicar a carta, Bezos tenta desarmar as ameaças da "National Enquirer". Pelo visto, o chefão da Amazon fez a lição de casa com seu guru de segurança.

Do comportamental ao terrorismo

Ao abrir o site da Gavin de Becker and Associates, você se depara com uma enorme foto do fundador da empresa, descrito com "o maior expert da nação na proteção de figuras públicas". O mini perfil ainda destaca "três nomeações presidenciais" recebidas por De Becker por seu trabalho na predição e prevenção de violência.

A empresa dele, no entanto, conta com especialistas em áreas diversas do ramo da segurança pessoal. O presidente Mark Haught, por exemplo, veio do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, com passagem pelo Serviço de Investigação Criminal Naval (NCIS), onde trabalhou com a expansão das operações americanas depois de 11 de setembro de 2001. Ele ainda atuou no suporte das operações de inteligência europeias na região posteriormente.

A vice-presidente Gabrielle Thompson, assim como a gestora de casos Ellen Prystajko, são cientistas de comportamento com experiência em casos de ameaças e perseguições indesejadas. Entre os outros especialistas, há profissionais que tiveram experiência em locais como FBI e CIA antes de mudarem para o setor privado.

Badalada, a empresa diz ter alguns milhares de clientes, dentre eles mais de 90 das famílias mais proeminentes do mundo. Ela providencia todo tipo de serviço relacionado a segurança e privacidade, como logística e segurança em viagens, checagem da ficha de possíveis novos empregados dos clientes e treinamento das equipes dos clientes em percepção de segurança.

O escritor além do segurança

Depois de publicar "Virtudes do Medo" em 1997, De Becker teve sua obra elogiada por publicações e celebridades. Entre os elogios selecionados pelo próprio autor está um comentário da atriz Meryl Streep, que descreveu a obra como "um guia completo e com compaixão para as pessoas preocupadas com sua segurança e de suas famílias", completando que o conteúdo empodera o leitor.

O responsável segurança de Bezos publicou outros três livros desde então, sendo o último deles, "Just 2 Seconds", em coautoria com Tom Taylor e Jeff Marquat. Publicado em 2008, ele traz orientações a guarda-costas de pessoas em risco - profissionais de 37 países seguiriam essas dicas.

O segundo livro escrito por De Becker saiu em 1999, com foco em pais que buscam deixar seus filhos em segurança: "Protecting the Gift: Keeping Children and Teenagers Safe (and Parents Sane)".

Em 2002, ele publicou "Fear Less: Real Truth About Risk, Safety, and Security in a Time of Terrorism", obra que chegou às livrarias pouco tempo depois dos atentados de 11 de setembro, com recomendações de melhorias na segurança individual e dos Estados Unidos como um todo, em um momento de medo generalizado causado pelo terrorismo.

Bezos acusa tabloide National Enquirer de usar nudes para chantageá-lo

UOL Notícias

Mais Negócios