Topo

Samsung S10 vem aí! Vale a pena comprar Galaxy S antigo?

Galaxy S8+ é uma boa opção para quem quer comprar um modelo de respeito da família Galaxy S -
Galaxy S8+ é uma boa opção para quem quer comprar um modelo de respeito da família Galaxy S

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

06/02/2019 04h00

A Samsung lançará dentro de duas semanas os novos aparelhos da linha Galaxy S10, que devem trazer avanços como poder acessar o 5G, a ultraveloz nova geração de banda larga móvel que substituirá o 4G. E, em momentos como esse, não é difícil adivinhar que você quer comprar, sim, modelos da família S, mas os celulares anteriores.

Afinal, eles apresentam boas características técnicas e, com a atualização da linha, devem ficar mais baratos. Ótima estratégia. São seis celulares dessa família ainda vendidos pela Samsung: Galaxy S7, S7 edge, S8, S8+, S9 e S9+. Mas aí o problema passa a ser outro: qual deles comprar? 

Antes de ir às compras, vale a pena pesquisar e fazer comparações. Para poupar o seu tempo, fizemos isso para você. 

Abaixo, você vai encontrar ainda outros aparelhos que pode encontrar pelo mesmo preço dos modelos da família Galaxy S.

Os valores usados nesta comparação foram obtidos no Shopping UOL. As pesquisas foram realizadas em 1º de fevereiro - e podem, claro, mudar. Os preços citados neste texto são os mais baratos encontrados para compras à vista.

Galaxy S7 e S7 edge

Ano de lançamento: 2016
Tela: 5,1 polegadas (S7), 5,5 polegadas (S7 edge)
Câmeras: 5 MP (selfie), 12 MP (traseira)
Processador: Exynos 8 Octa 8890
Memória RAM: 4 GB
Armazenamento: 32 GB
Bateria: 3.000 mAh (S7); 3.600 mAh (S7 edge)
Preço atual: S7 (R$ 1.999), S7 edge (R$ 2.999)

Com o dinheiro do S7 e S7 edge você pode comprar:

Moto G6 Play (R$ 1.305): tela de 5,7 polegadas; câmeras de 8 MP (frontal) e 13 MP (traseira); processador com velocidade de 1.4 Ghz; bateria de 4.000 mAh; 32 GB de armazenamento e 3 GB de memória RAM. 

Qual a melhor bateria? Cinco modelos se destacaram nos testes do UOL

Confira

Zenfone 5 (R$ 1.999): tela de 6 polegadas; câmeras de 16 MP (frontal) e 20 MP (traseira); processador com velocidade de de 2.2 GHz; bateria de 3.300 mAh; 128 GB de armazenamento e 4 GB de memória RAM.

Resumo: O celular apostou na câmera e resgatou alguns trunfos retirados de versões anteriores. Ele trouxe uma tecnologia chamada Dual Pixel (que usa fotodiodos duplos e é própria de câmeras profissionais) e a maior abertura do sensor. Com isso, passou a tirar boas fotos em ambientes com baixa luminosidade. Se faltar luz ou tiver luz em excesso, o aparelho ainda consegue produzir fotos nítidas e ainda manter boa profundidade.

A câmera de selfie não conta com flash. No lugar, há uma solução criativa, que funciona: a tela acende e emite uma luz branca.

No design, o S7 edge se destaca por ter telas curvas. Os dois aparelhos são resistentes a água, uma característica ausente no S6.

Mas, apesar de o S7 ainda ser bastante competente, você consegue achar aparelhos da linha Galaxy S mais potentes e com preços similares (até mais em conta se optar pelo edge).

Galaxy S8 e S8+

Ano de lançamento: 2017
Tela: 5,8 polegadas Super Amoled (S8), 6,2 polegadas Super Amoled (S8+)
Câmeras: 8 MP (selfie), 12 MP (traseira)
Processador: 2.3 GHz Quad + 1.7 GHz Quad, Octacore
Memória RAM: 4 GB
Armazenamento: 64 GB
Bateria: 3.000 mAh (S8), 3.500 mAh (S8+)
Preço atual: S8 (R$ 2.184), S8+ (R$ 2.249)

Com o dinheiro do S8 e S8+ você pode comprar:

Motorola One (R$ 2.039): tela de 5,9 polegadas; câmeras de 8 MP (frontal) e 13 MP (traseira); processador com velocidade de 2.0 Ghz; bateria de 3.000 mAh; 64 GB de armazenamento e 4 GB de memória RAM;

Motorola G6 Plus (R$ 2.279,85): tela de 5,9 polegadas; câmeras de 8 MP (frontal) e 12 MP (traseira); processador com velocidade de 2.2 GHz; 64 GB de armazenamento e 4 GB de memória RAM; bateria de 3.200 mAh;

Resumo: Os Galaxy S8 e S8+ deram um tremendo salto no design. Foi com eles que a ideia de "tela infinita" ganhou força -- colocaram tela em toda a parte frontal sem aumentar o tamanho do aparelho, o que deu um ganho de usabilidade. Também foram os primeiros a vir com a assistente pessoal Bixby, que começou devagar, mas foi melhorando com o tempo (embora ainda não se equipare com as assistentes da concorrência).

Os melhores celulares para selfies

Testamos as câmeras frontais de dez celulares de 2018 e elegemos as melhores por categoria

Veja resultado

Com uma ou outra variação, o aparelho manteve praticamente os mesmos aspectos de bateria, memória RAM de seu antecessor e câmera --ok, o sensor de selfie melhorou. O problema disso é que a bateria tem que alimentar uma tela maior. Ainda assim, o celular aguenta um dia e meio de uso intenso sem uma nova recarga.

Processador e capacidade de armazenamento, por outro lado, foram melhorados. O aparelho também teve o sensor de digital deslocado para a traseira do aparelho, o que pode te irritar por ficar ao lado da câmera.

Se a bateria não mudou muito para a versão anterior, as outras características do S8 e do S8+ fazem deles os Galaxy S com o melhor custo benefício. Mesmo com o passar do tempo, eles continuam com jeitão de top, mas já não têm o precinho de smartphone premium.

Galaxy S9 e S9+

Ano de lançamento: 2018
Tela: 5,8 polegadas (S9); 6,2 polegadas (S9+)
Câmeras: 8 MP (selfie), 12 MP (traseira)
Processador: Qualcomm Snapdragon 845
Memória RAM: 6 GB
Armazenamento: 64 GB, 128 GB, 256 GB
Bateria: 3000 mAh (S9); 3500mAh (S9+)
Preço atual: S9 (R$ 2.599), S9+ (R$ 2.999)

Com o dinheiro do S9 e S9+ você pode comprar:

iPhone 8 (R$ 2.969,10): tela de 4,7 polegadas; câmeras de 7 MP (frontal) e 12 MP (traseira); 64 GB de armazenamento e 2 GB de memória RAM; bateria de 1.821 mAh

LG G7 ThinQ (R$ 2.499,99): tela de 6,1 polegadas; câmeras de 8 MP (frontal) e 16 MP (traseira); processador com velocidade de 2.8 GHz; 64 GB de armazenamento e 4 GB de memória RAM; bateria 2.890 mAh

Resumo: A Samsung deu uma bela trabalhada na câmera, mas deixou a desejar na bateria. No S9+, a "abertura variável" da câmera principal ajusta automaticamente a captação de luz conforme a luminosidade no ambiente. Isso produz fotos diurnas e noturnas de qualidade. O "foco dinâmico" é outro atrativo: ao desfocar o fundo, gera um resultado legal, mas nem sempre eficiente. A câmera de selfie pode fazer imagens panorâmicas, para não deixar ninguém da sua família de fora da foto.

Já pensou? Celular dos sonhos de 2018 seria uma mistura destes modelos

Confira

Outro salto é função multitarefa, que permite usar dois aplicativos ao mesmo tempo. A tela se divide e é possível rodar duas contas do WhatsApp, por exemplo. Ainda que o celular seja grande, o sensor de digital na traseira foi posicionado em um lugar mais fácil de alcançar.

A bateria, no entanto, é um dos recursos que deixa a desejar. Usar o aparelho para atividades básicas, como redes sociais, WhatsApp e câmera, faz com que sua autonomia não passe de um dia.

As bordas dos aparelhos ficaram ainda menores, o que deixou os aparelhos ainda mais bonitos. Mas a combinação de mais tela com corpo de vidro torna-os muito frágeis, ainda que os displays sejam reforçados.

Se você gosta de um celular recheado de funções fotográficas e está disposto a gastar um pouco mais, os Galaxy S9 e S9+ podem ser uma boa opção. Mesmo assim, você pode ficar irritado com a bateria... 

Quais os melhores celulares de 2018? Veja os destaques de cada categoria

Leia mais
 

Conhecer as funções da câmera do seu celular pode fazer diferença nas suas fotos

Entenda

Mais Galaxy S10