Topo

Se preço for bom, até satisfeitos com operadora fariam portabilidade

Estudo aponta que serviços ruins pesam para mudança de operadora, mas preço segue como principal fator - Getty Images
Estudo aponta que serviços ruins pesam para mudança de operadora, mas preço segue como principal fator Imagem: Getty Images

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

19/01/2019 16h31

Se você está pensando em trocar de operadora de telefonia móvel, saiba que não está sozinho - longe disso. Um levantamento plataforma de pesquisa e inteligência NZN Intelligence apontou que 43% dos brasileiros estão dispostos a mudar de empresa de telefonia em busca de serviços melhores e soluções aos problemas que suas atuais operadoras causam.

Curiosamente, há um bom número de pessoas satisfeito dentro desse porcentual - 39%, para ser mais exato. Os demais estão pouco ou nada satisfeitos com os serviços providenciados. A principal motivação para mudar é a busca de um valor melhor no plano pago mensalmente pelos clientes, fator citado por 47% dos que topariam uma mudança.

Entre outros elementos que mais desagradam os brasileiros estão problemas de instabilidade do serviço (33,5%), cobertura (28,5%), atendimento (10,7%) e cobrança (10%).

O que mais ajuda na hora de escolher uma operadora, no entanto, é mesmo o preço do plano. 40% dos participantes do levantamento definiram a empresa que lhes prestaria serviço por apresentarem pacotes acessíveis, enquanto a indicação de familiares e amigos foi citada por 32% das pessoas. Serviços adicionais, como redes sociais grátis, e pacotes de vantagens também foram mencionados, mas não pesaram tanto nas decisões.

Presidente da Anatel diz: ou conexão de ponta para poucos ou serviço meia-boca para todos

Leia mais
O levantamento também calculou quais operadoras mais desagradam seus clientes. A Oi é disparada a mais citada como empresa que os entrevistados estão mais propensos a abandonar, com 60,8% das intenções de clientes, seguida da Vivo (47,8%) e da Algar (44,8%).

Quanto à insatisfação dos clientes com operadoras, a Oi também lidera, com 51,6%, seguida da Porto Seguro (43,7%) e da Sercomtel (42,7%).

O estudo da NZN Intelligence foi feito online e coletou respostas de 2 mil brasileiros que são clientes de uma operadora de telefonia móvel. Dos que estão dispostos a trocar de empresa, 47% têm planos pré-pagos, enquanto 30% usam plano controle e 22,8% usam pós-pago.

Como ativar a autenticação em dois fatores no WhatsApp, Instagram e Facebook

UOL Notícias

Mais Telefonia