PUBLICIDADE
Topo

EUA: Maioria dos adolescentes envia mensagens atrás do volante e culpa pais

Selina Wang

04/08/2015 14h31

A maioria dos adolescentes que afirmam dirigir com segurança admite que usa o telefone quando está atrás do volante. E aqueles que enviam mensagens de texto ao dirigir dizem ser frequentemente distraídos pelos pais, que esperam receber respostas imediatas, apontou um estudo.

Mais da metade dos jovens confessou enviar mensagens de texto quando está dirigindo para dar satisfação aos pais e 19 por cento disseram que mães e pais esperam uma resposta no minuto seguinte, segundo um estudo divulgado na terça-feira pela Liberty Mutual Holding Co., de Boston, e pela Students Against Destructive Decisions (SADD).

"Temos uma geração de pais acostumada a estar muito conectada aos filhos", disse Stephen Wallace, CEO da SADD, em entrevista. "Eles buscam uma comunicação constante".

Nos quase 3.000 acidentes fatais de 2013 causados por distrações de motoristas, 10 por cento das vítimas eram adolescentes, segundo o Departamento de Transporte dos EUA. Seguradoras automotivas como a Allstate Corp. e a State Farm Mutual Automobile Insurance Co. têm divulgado os riscos causados pela distração ao volante.

"Minha mãe já fez isso antes sem saber que eu estou no carro, escrevendo algo como 'por que você está demorando para responder?'", disse Rachel Hare, 24, de Atlanta, em uma entrevista. "Ela fica louca".

Snapchat, Instagram

Quase metade dos adolescentes consultados disse checar os aplicativos do celular ao dirigir, com o Snapchat e o Instagram entre os mais populares. Cerca de 88 por cento dos adolescentes que consideram que dirigem de forma segura relatam o uso de aplicativos de celular nas ruas.

"Não distrai tanto se você está parado no sinal vermelho e aí você só manda uma mensagem rápida", disse Ryan Tabula, de 24 anos, um turista canadense de visita em Nova York, em entrevista.

Mais de um terço dos adolescentes relatou já ter enviado mensagens de texto ao dirigir para marcar uma saída. Hare disse que muitas vezes envia mensagens de texto quando está no carro para atualizar as pessoas que ela quer encontrar.

Os motoristas jovens sentem "pressões para estar sempre conectados, sempre on-line, como um estilo de vida", disse William Horrey, cientista líder de pesquisa do Liberty Mutual Research Institute for Safety, em entrevista. "Isso leva a um comportamento perigoso e à tomada de decisões perigosas atrás do volante".

A Liberty Mutual, segunda maior seguradora de propriedades e acidentes dos EUA, conduziu a pesquisa com 1.622 estudantes da 11a e da 12a séries (equivalentes aos dois últimos anos do Ensino Médio no Brasil) de todo o país com a SADD, uma organização nacional de ativismo e educação de jovens.