PUBLICIDADE
Topo

Vacina russa de dose única tem 70% de eficácia contra variante delta

13/10/2021 15h06

Moscou, 13 out (EFE).- A vacina contra a covid-19 denominada Sputnik Light, que é composta por apenas uma dose, tem 70% de eficácia contra variante delta, após três meses da aplicação, segundo anunciou nesta quarta-feira o Centro Gamaleya, na Rússia, responsável pelo desenvolvimento do imunizante.

O órgão, junto com o Fundo de Investimento Direto do país (FIDR), que comercializa as vacinas russas, divulgou as informações por meio do site "medRxiv".

A análise mostra, além disso, uma eficácia superior a 75% entre a população com menos de 60 anos.

O FIDR e o Centro Gamaleya garantem que a indicam que a eficiência da Sputnik Light "é superior em comparação com algumas vacinas de duas doses, que mostraram uma grande queda na eficácia - abaixo até de 50% - contra variante delta, cinco meses depois da aplicação".

As análises divulgadas hoje são baseadas em dados comparativos de 28 mil pessoas que receberam o imunizante de dose única, frente a um grupo de controle de 5,6 milhões de russos que não foram vacinados.

Os desenvolvedores, além disso, indicam que a eficácia da Sputnik Light como dose de reforço de outras vacinas contra a variante delta é próxima a da Sputnik V - de duas doses -, ou sejam de 83% para prevenir a infecção e de mais de 94% para evitar a internação.

Atualmente, estão sendo realizados estudos sobre a combinação da vacina russa de única dose com outros imunizantes também na Argentina Azerbaijão e Emirados Árabes.

A Sputnik Light já foi autorizada em, pelo menos, 15 países e será produzido em dez (China, Índia, Coreia do Sul, Vietnã, México, Argentina, Sérvia e Turquia, entre outros. EFE