Topo

Apple planeja entrar em corrida de realidade aumentada com iPad

Próxima versão do iPad Pro deve contar com sensores 3D - Stephen Lam/Reuters
Próxima versão do iPad Pro deve contar com sensores 3D Imagem: Stephen Lam/Reuters

Mark Gurman

12/11/2019 12h45

A Apple está desenvolvendo uma variedade de aparelhos de realidade aumentada e virtual que operam sob um novo sistema de sensor 3D, segundo pessoas a par dos planos.

Um novo iPad Pro a ser lançado no primeiro semestre de 2020 terá um novo módulo com dois sensores de câmera, comparado a um do modelo atual, e um pequeno orifício para o sistema 3D, o que permite aos usuários reconstruções tridimensionais de salas, objetos e pessoas.

A gigante de tecnologia com sede em Cupertino, na Califórnia, também planeja instalar o sensor nos novos iPhones de última geração no fim de 2020, juntamente com os recursos de rede 5G, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas ao comentar produtos não lançados.

Em 2021 ou 2022, a Apple pretende lançar um aparelho combinado de realidade virtual e realidade aumentada, VR e AR nas siglas em inglês, com foco em jogos, exibição de vídeos e reuniões virtuais. A empresa pretende lançar óculos AR mais leves até 2023, disse uma das pessoas a par dos planos. A Apple pretendia ter a tecnologia disponível para o novo aparelho já em 2019, com previsão de lançamento em 2020, mas recentemente decidiu adiar o prazo, acrescentou a pessoa. O The Information havia divulgado anteriormente que a Apple pretendia lançar seu primeiro aparelho VR-AR até 2022, e os óculos um ano depois.

O presidente da Apple, Tim Cook, tem comentado sobre o segmento de realidade aumentada há algum tempo, e a tecnologia é o núcleo da próxima grande iniciativa de hardware da Apple, além do iPhone, iPad e Apple Watch. O novo sistema de sensor 3D será a peça central do projeto. A tecnologia está em desenvolvimento na Apple há vários anos, e é uma versão mais avançada do sensor Face ID usado nos novos dispositivos móveis da Apple, disseram as pessoas.

A Apple tem cerca de mil engenheiros trabalhando na iniciativa AR e VR, liderada pelo vice-presidente Mike Rockwell, informou a Bloomberg News. A equipe multidisciplinar faz parte da divisão de engenharia de hardware da Apple, mas possui liderança própria com executivos que trabalharam no sistema de software para jogos da Apple, uma versão de hardware anterior do iPhone, engenharia de software e fabricação. A equipe também conta com ex-engenheiros da NASA, ex-desenvolvedores de jogos e especialistas em gráficos.

Quando os aparelhos forem lançados, provavelmente se tornarão parte do crescente segmento de dispositivos portáteis da Apple, que atualmente inclui o Watch, AirPods e fones de ouvido Beats. Este é um dos negócios de crescimento mais rápido da Apple e ajudou a compensar uma desaceleração das vendas e receitas de iPhones.

Apple