PUBLICIDADE
Topo

Boeing espera realizar voo de teste da Starliner em 2022

19/10/2021 19h19

Washington, 19 Out 2021 (AFP) - A Boeing espera realizar o voo de teste não tripulado de sua cápsula CST-100 Starliner no primeiro semestre de 2022, e um possível lançamento tripulado de sua espaçonave no fim do próximo ano, indicaram funcionários da empresa nesta terça-feira.

A CST-100 estava programada para decolar da Flórida até a Estação Espacial Internacional (ISS) em 3 de agosto, mas o voo foi abortado horas antes do lançamento, devido a problemas com as válvulas do sistema de propulsão. Os funcionários da Boeing explicaram hoje que as válvulas ainda estavam sendo testadas, mas que é possível que elas tenham ficado presas pela umidade ou condensação.

A Boeing foi obrigada a retirar a espaçonave do foguete Atlas V, construído pela United Launch Alliance, e a transportá-la para uma fábrica localizada no Centro Espacial Kennedy, a fim de resolver o problema com as válvulas.

John Vollmer, vice-presidente e gerente do Programa de Tripulação Comercial da Boeing, antecipou que a gigante aeroespacial quer realizar o voo de teste não tripulado CST-100 "na primeira metade de 2022". Se o voo for bem-sucedido, "poderíamos ver o CFT (teste de vôo com tripulação) no fim do mesmo ano", indicou.

A Boeing construiu a Starliner sob contrato com a Nasa para transportar astronautas até a órbita baixa da Terra, após o fim do programa do ônibus espacial, em 2011. A agência espacial americana fechou contratos milionários com a Boeing e a SpaceX para fornecer a seus astronautas serviços de transporte para a estação espacial e acabar com a dependência dos Estados Unidos dos foguetes russos para essa viagem.

O programa da SpaceX avançou mais rapidamente, com quatro missões tripuladas. O lançamento abortado da Starliner foi um revés para a Boeing, que precisa concluir uma missão não tripulada antes de poder transportar astronautas.

cl/jh/ag/lda/lb

BOEING

COMPAGNIE FINANCIERE TRADITION

ISS A/S