PUBLICIDADE
Topo

Antes da COP26, o príncipe William entrega seus prêmios ambientais Earthshot

17/10/2021 11h27

Londres, 17 Out 2021 (AFP) - O príncipe William, neto de Elizabeth II, entrega seus primeiros prêmios ambientais Earthshot em uma cerimônia de gala neste domingo (17), após uma semana marcada pelo descontentamento da realeza britânica diante da inação dos líderes mundiais diante da mudança climática.

Em um evento televisionado no Alexandra Palace de Londres a partir das 16h00 (horário de Brasília), que contará com performances de artistas como Coldplay e Ed Sheeran, serão anunciados os primeiros ganhadores deste prêmio, que busca se tornar o Nobel do Meio Ambiente.

Distribuídos em cinco categorias - proteger e restaurar a natureza, limpar o ar, reviver os oceanos, construir um mundo sem desperdício e consertar o clima - serão premiados com um milhão de libras (1,4 milhão de dólares, 1,2 milhão de euros).

William, de 39 anos e segundo na linha de sucessão ao trono britânico, anunciou sua criação no ano passado, afirmando que será entregue anualmente durante uma década para "incentivar a mudança e ajudar a consertar nosso planeta".

Tanto pessoas - ativistas, cientistas, economistas - quanto empresas, organizações, governos, cidades e países que proponham soluções viáveis para a crise climática serão premiados.

Além do príncipe, o júri desta primeira edição está formado por personalidades como a cantora colombiana Shakira, o jogador brasileiro Dani Alves, a ex-responsável climática da ONU Christina Figueres, a atriz australiana Cate Blanchett, a rainha Rania de Jordânia e o naturalista britânico David Attenborough.

Entre os projetos pré-selecionados - três em cada categoria - está um "plano pioneiro" da República da Costa Rica "que paga aos cidadãos locais para que restaurem os ecossistemas naturais e que façam renascer a floresta tropical", disse a fundação do duque de Cambridge.

Os outros quinze finalistas incluem uma fazenda nas Bahamas que cria corais resistentes ao aquecimento global, uma tábua de passar sobre rodas que funciona com energia solar inventada por uma adolescente indiana, uma empresa japonesa que trabalha no tratamento de águas residuais e um projeto que busca fornecer eletricidade limpa e acessível na Nigéria.

Dotado com um valor de 50 milhões de libras durante dez anos (pouco mais de 68 milhões de dólares), o prêmio Earthshot, criado em 2020, pretende ser "o prêmio ambiental mundial mais renomado da história" e é inspirado no programa lunar do presidente americano John F. Kennedy, que contribuiu particularmente para o desenvolvimento tecnológico da humanidade.

Seu objetivo é tanto recompensar pessoas quanto empresas, organizações, governos, cidades ou inclusive países que alcancem "soluções viáveis" para a crise climática, melhorando "as condições de vida no planeta, especialmente para aquelas comunidades mais expostas à mudança climática".

Criticando o turismo espacial, o príncipe William pediu nesta semana uma concentração maior na Terra. "Alguns dos maiores cérebros e mentes deste mundo devem tentar consertar este planeta primeiro e não buscar o próximo lugar onde vão viver", destacou.

acc/age/me/aa