PUBLICIDADE
Topo

Nasa enviará robô ao polo sul da Lua em busca de gelo em 2023

Ilustração do Viper (Veículo de Exploração Polar para Investigação Volátil), da Nasa, que vai pousar no polo sul da Lua em 2023 para procurar água e outros recursos - NASA/Ames Research Center/Daniel Rutter
Ilustração do Viper (Veículo de Exploração Polar para Investigação Volátil), da Nasa, que vai pousar no polo sul da Lua em 2023 para procurar água e outros recursos Imagem: NASA/Ames Research Center/Daniel Rutter

Em Washington (EUA)

20/09/2021 21h56

A Nasa anunciou nesta segunda-feira (20) que um robô capaz de procurar gelo pousará em 2023 em uma região do polo sul da Lua chamada cratera Nobile.

A agência espacial espera que o veículo confirme a presença de água congelada logo abaixo da superfície, que poderia um dia se tornar combustível para foguetes em missões com destino a Marte ou mais além no espaço.

"A Nobile é uma cratera próxima do polo sul e que nasceu da colisão com um corpo celeste menor", disse Lori Glaze, diretora da divisão de ciência planetária da Nasa. É uma das regiões mais frias do sistema solar, que só foi explorada à distância, por meio de sensores do Lunar Reconnaissance Orbiter da Nasa e do Satélite de Observação e Detecção de Crateras Lunares.

O robô se chama Viper e suas dimensões são semelhantes às de um carrinho de golfe, lembrando os androides de "Guerra nas Estrelas". Seu peso é de 430 kg.

Diferentemente dos robôs usados em Marte, o Viper pode ser pilotado praticamente em tempo real, uma vez que a distância entre a Terra e a Lua é muito menor do que em relação a Marte: cerca de 300.000 km, ou 1,3 segundos-luz. O robô também é mais rápido, atingindo uma velocidade máxima de 0,8 km/h.

O Viper é equipado com uma bateria de 50 horas recarregada com energia solar, e é capaz de resistir a temperaturas extremas. Sua equipe quer, antes de tudo, descobrir como a água congelada chegou à Lua, como foi preservada por bilhões de anos, e onde o líquido foi parar.

A missão faz parte do Artemis, projeto dos Estados Unidos para voltar a levar seres humanos à Lua. A primeira missão tripulada está prevista para 2024, mas o programa pode sofrer um atraso significativo.