PUBLICIDADE
Topo

Erro de software faz Nasa adiar voo do helicóptero Ingenuity em Marte

Helicóptero Ingenuity da Nasa em missão em Marte - NASA/JPL-Caltech
Helicóptero Ingenuity da Nasa em missão em Marte Imagem: NASA/JPL-Caltech

Washington

29/04/2021 19h29

O helicóptero Ingenuity da Nasa não conseguiu fazer seu quarto voo em Marte programado para esta quinta-feira (29) por causa de um erro de software, informou a agência espacial americana, que prometeu tentar novamente na sexta.

"O helicóptero está seguro e em boas condições", informou a Nasa em um comunicado, acrescentando que a aeronave não poderia entrar em "modo de voo".

A equipe planeja tentar o voo mais uma vez na sexta-feira às 14h46 GMT (11h46 de Brasília) para receber dados no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA cerca de três horas depois.

Acredita-se que o problema de software seja o mesmo que atrasou a viagem inaugural do Ingenuity, o primeiro voo motorizado em outro planeta.

Previsto inicialmente para o dia 11 de abril, o feito histórico ocorreu no dia 19.

O motivo do atraso foi uma falha associada ao "temporizador de vigilância" da aeronave, que alerta a Ingenuity sobre possíveis problemas e interrompe seus processos se achar que detectou um erro.

Os engenheiros fizeram um ajuste de codificação que permitiu ao helicóptero superar o problema e realizar a transição para o modo de voo corretamente, mas estimaram que havia uma chance de 15% de que não funcionasse em cada tentativa de voo.

"O atraso de hoje está de acordo com essa expectativa e não impede voos futuros", informou a NASA.

Desde que chegou a Marte em fevereiro dentro do veículo-robô Perseverance, o helicóptero de 1,8 kg fez três voos bem-sucedidos.

No último, que aconteceu no domingo, moveu-se mais rápido e mais longe do que nunca, com velocidade máxima de 2 metros por segundo e cobertura de 50 metros de distância.

Os voos do Ingenuity enfrentam condições muito diferentes das encontradas na Terra; a mais importante delas é a de uma atmosfera rarefeita que tem menos de 1% da densidade da nossa, então a aeronave tem que girar seus rotores a 2.400 rotações por minuto.

A demonstração da tecnologia da Ingenuity terminará no início de maio para permitir que o Perseverance volte à sua tarefa principal: procurar por sinais de vida microbiana passada em Marte.