PUBLICIDADE
Topo

Clone de bananeira do século 17 é plantado em parque de Roma

26/01/2021 14h48

Roma, 26 Jan 2021 (AFP) - Uma bananeira pertencente a uma espécie do século 17 foi clonada e plantada no lendário parque Villa Borghese, no coração de Roma, um verdadeiro feito botânico, disseram membros do projeto nesta terça-feira(26).

O exemplar é um "Platanus Orientalis" e vem de um galho da árvore original, de onde brotou uma folha. O galho da majestosa árvore pode ser visto no "Vale das Bananeiras" do parque romano.

"Pela primeira vez em 400 anos uma extraordinária bananeira oriental foi plantada aqui. É um clone de uma das bananeiras plantadas pelo Cardeal Scipione Borghese em 1605", diz a associação Amigos da Villa Borghese em sua página no Facebook.

"A bananeira tem seis anos, mas sua herança genética tem mais de quatro séculos", frisaram.

No total, são 11 exemplares dessas árvores da época do pintor Caravaggio. Outras tentativas de enxerto não obtiveram sucesso, disse à AFP Alix Van Buren, presidente da associação responsável pelas tentativas.

O clone desse galho foi plantado em sua propriedade em Salernes, perto de Draguignan (sul da França).

Sem corte ou camadas, este modo de reprodução é considerado um verdadeiro feito científico.

Nos Estados Unidos, a associação Archangel Ancient Tree Archive conseguiu plantar por meio da clonagem "in vitro" um espécie da "árvore de Hipócrates", preservada na ilha grega de Cos.

Segundo a lenda, Hipócrates (460-380 aC), considerado um dos pais da medicina, ensinou seus discípulos sob seus galhos.

A associação Amigos de Villa Borghese agora busca a ajuda de cientistas para formalizar o protocolo de clonagem.

O "Vale das bananeiras", está sob os cuidados de dois botânicos franceses, Pascal Genoyer e Claire Atger, e é o único local urbano com bananas centenárias na Europa, segundo Alix Van Buren.

"Este é um resultado importante, um primeiro passo para a proteção, reprodução e conservação do patrimônio genético das árvores centenárias de Roma", disse Laura Fiorini, responsável pelos espaços verdes na capital italiana.

Scipione Borghese, sobrinho e secretário do papa Paulo V, patrono e grande amante da arte, mandou construir a Villa Borghese no início do século XVII para abrigar suas prestigiosas coleções de pintura e escultura. Jardins elegantes, com fontes, lagos e árvores cercam o casarão, que hoje é um museu.

Com 80 hectares, é o terceiro maior parque público da capital italiana, depois da Villa Doria-Pamphili e da Villa Ada.

gab-kv/jz/jc