PUBLICIDADE
Topo

Trump aperta cerco, e proíbe que 38 filiais da Huawei negociem com EUA

Prédio da Huawei na Lituânia - Getty Images
Prédio da Huawei na Lituânia Imagem: Getty Images

Da AFP, em Washington

17/08/2020 12h13

O governo de Donald Trump anunciou nesta segunda-feira (17) que vai ampliar as sanções contra o grupo chinês Huawei para bloquear o acesso da empresa a chips e outras tecnologias.

O Departamento do Comércio adicionou 38 filiais da Huawei em todo o mundo à 'lista de entidades', alegando que a empresa utilizava subsidiárias internacionais para evitar as sanções que impedem a exportação de tecnologia americana.

"Estas ações, efetivas de maneira imediata, vão bloquear as tentativas da Huawei de evitar o controle das exportações americanas", afirmou o Departamento de Comércio em um comunicado.

O secretário do Comércio, Wilbur Ross, afirmou que a Huawei e suas filiais "trabalharam por meio de terceiros para aproveitar a tecnologia dos Estados Unidos de uma maneira que prejudica a segurança nacional dos Estados Unidos e os interesses da política externa".

O governo dos Estados Unidos afirma que a Huawei representa um risco para a segurança nacional por seus vínculos com Pequim, uma acusação que a empresa nega.

As sanções mais rigorosas acontecem em um momento de grande tensão entre Estados Unidos e China devido às acusações de Washington de que as empresas chinesas são utilizadas para espionagem.

Trump quer proibir o popular aplicativo TikTok caso este não se separe da matriz chinesa, a empresa ByteDance.