PUBLICIDADE
Topo

Auditoria chama de "problemáticas" decisões do Facebook sobre direitos civis

Facebook foi criticado pela falta de gestão de algumas publicações de Donald Trump que poderiam incitar violência contra cidadãos - Getty Images
Facebook foi criticado pela falta de gestão de algumas publicações de Donald Trump que poderiam incitar violência contra cidadãos Imagem: Getty Images

Em San Francisco

08/07/2020 14h32

O Facebook tomou decisões "problemáticas e dolorosas" sobre direitos civis, apesar de ter feito progressos neste assunto, concluiu nesta quarta-feira (8) uma auditoria independente contratada pela rede social.

Os auditores se mostraram particularmente alarmados com a gestão das publicações do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nas quais o Facebook não atuou e que, segundo eles, podem desencorajar o voto ou incitar a violência contra cidadãos que se manifestam contra o racismo.

Também alegam ter informado "rigorosamente" o Facebook de sua discordância com as decisões que, em sua opinião, são contrárias às políticas da rede social.

"Se essas decisões foram tomadas no mais alto nível, acreditamos que o (Facebook) não procurou coletar a opinião de especialistas em direitos civis e aplicá-la como deveria ter feito", dizem.

A rede social adotou "uma série de medidas positivas e consistentes", acrescenta o relatório em suas conclusões, um trabalho encomendado há dois anos pelo Facebook.

"Mas neste momento da história, os auditores estão preocupados com o fato de esses avanços serem ofuscados pelas problemáticas e dolorosas decisões tomadas pelo Facebook, que representam grandes retrocessos para os direitos civis".