PUBLICIDADE
Topo

Desgastado após polêmicas, cofundador da Uber deixa conselho da empresa

Travis Kalanick, ex-presidente da Uber - Danish Siddiqui/Reuters
Travis Kalanick, ex-presidente da Uber Imagem: Danish Siddiqui/Reuters

Da AFP, em Nova York

25/12/2019 14h22

O ex-presidente e cofundador da Uber, Travis Kalanick, renunciará ao conselho de administração da empresa no dia 31 de dezembro, anunciou nesta terça-feira (24) a plataforma em comunicado.

Acusado de ter estimulado práticas de condução empresarial agressiva, baseadas no machismo e no assédio laboral, Kalanick abandonou seu cargo de diretor-geral do grupo em junho de 2017.

"A Uber fez parte da minha vida nesses dez últimos anos. Ao acabar a década me pareceu um bom momento para mim para me concentrar em minhas atividades atuais e nas minhas iniciativas filantrópicas", afirmou Kalanick, citado no comunicado.

Em março de 2018, Kalanick anunciou a criação de um fundo de investimentos destinado a financiar projetos com fins lucrativos e não lucrativos.

Batizado "10100" ("ten-one-hundred"), o fundo se concentrará nos setores imobiliário, de comércio online e em projetos inovadores na China e na Índia, enquanto os projetos com fins não lucrativos terão relação com a educação e o futuro das cidades.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Uber