PUBLICIDADE
Topo

Renato de Castro

Iluminação pública via PPP é o começo das cidades inteligentes no país

Conteúdo exclusivo para assinantes
Renato de Castro

Mobilidade compartilhada, Inteligência artificial, sensores humanos, internet das coisas, bluetooth mesh, etc. Mas como essa tranqueira toda pode melhorar a vida da gente nas cidades? Em nosso blog vamos discutir sobre as últimas tendências mundiais em soluções urbanas que estão fazendo nossas cidades mais inteligentes.

02/02/2021 04h00

Acredito que você já deve ter ouvido falar nas famosas parcerias público-privadas (PPPs), mas sabe exatamente o que elas são e qual a sua importância para nossas cidades?

Conversei com Guilherme Martins, chefe de departamento na unidade responsável por estruturar PPPs e concessões de infraestrutura no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), uma das principais instituições na promoção da infraestrutura brasileira.

Um dos pontos principais abordados foi a real possibilidade dos projetos de iluminação pública ser tornarem a porta de entrada dos conceitos de cidades inteligentes nos municípios brasileiros, reforçando o que o já havíamos discutido no final do ano passado.

As PPPs são instrumentos jurídicos que permitem os governos fazerem concessões públicas de algumas de suas atividades. No caso específico da iluminação pública, o grande atrativo para o setor privado é a segurança jurídica e econômica da operação.

O Guilherme nos explicou todos os detalhes. E mais: ele compartilhou conosco um case real, que está exatamente acontecendo neste momento que é a PPP de iluminação pública de Curitiba.

Live Renato de Castro e Guilherme Martins (BNDES) - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Esse processo encontra-se em fase de consulta pública; aqui o link para você explorar a oportunidade. Toda PPP, por exigência legal, requer a realização de uma consulta pública, que tem por objetivo principal dar publicidade ao processo e fomentar a discussão popular.

Falamos também de outras oportunidades que aparecerão em 2021 como concessões de rodovias, parques naturais e os investimentos esperados no setor de saneamento público, motivado pela nova regulamentação federal recém-saída do forno.

Quer saber mais? Assista à entrevista na íntegra e você irá descobrir!

Além da explanação teórica, nosso convidado também respondeu às perguntas e dúvidas dos participantes. O papo foi muito bacana.

Nos vemos no próximo texto.