PUBLICIDADE
Topo

Renato de Castro

Live: o que deve ser o turismo do "novo normal" depois da crise da covid?

Renato de C\astro
Imagem: Renato de C\astro
Renato de Castro

Renato de Castro é expert em Cidades Inteligentes. É embaixador de Smart Cities do TM Fórum de Londres, membro do conselho consultivo global da Leading Cities de Boston e Volunteer Senior Adviser da ITU, International Telecommunications Union das Nações Unidas. Acumulou mais de duas décadas de experiência atuando como executivo global. Renato já esteve em mais de 30 países, dando palestras sobre cidades inteligentes e colaborando com projetos urbanos. Atualmente, reside em Barcelona onde atua como CEO de uma spinoff de tecnologia para Smart Cities.

20/10/2020 15h00

Segundo o Fórum Econômico Mundial, a pandemia de covid-19 pode fazer a indústria do turismo global recuar 20 anos. O estudo prevê que 120 milhões de empregos estão em risco, com danos econômicos provavelmente superiores a US$ 1 trilhão. Já a World Tourism Organization (Organização Mundial do Turismo), afirma que o turismo foi o mais afetado de todos os principais setores econômicos.

Bem, no nosso Brasil infelizmente as previsões também não são muito animadoras, mas o setor já começou a reagir. De acordo com o Ministério do Turismo, o estudo realizado pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) apontou que a oferta nacional de quartos se aproxima da normalidade pré-pandemia. Segundo o levantamento, 91% dos hotéis das 64 redes entrevistadas até domingo (18 de outubro) já estavam abertos, o que representa 127.593 quartos disponíveis para receber turistas em todo o país.

Tudo parece de novo nos trilhos, certo? Aqui na Itália também parecia e depois de uma tentativa de reativação durante o nosso último verão (20 de junho a 22 de setembro) cai uma nova bomba: a temida segunda onda.

Nesta quarta-feira (21), às 10:00 (horário de Brasília), vou conversar, ao vivo e direto de Portugal, com Vitor Pereira, idealizador e CEO de um dos mais importantes eventos de turismo na Europa: o Smart Travel. Trata-se de um festival dedicado às cidades inteligentes e turismo inteligente com enfoque especial na promoção das melhores práticas, estudos de caso, inovações conceituais, novidades em serviços e produtos, criatividade e interações entre turistas, cidadãos, cidades, empresas e stakeholders. O evento esse ano acontecerá entre os dias 3 e 5 de dezembro.

Não faltarão "spoilers" em nossa conversa sobre as tendências do setor para os próximos anos. O que podemos aprender com as experiências europeias da crise e, principalmente, como se preparar para essa montanha russa, cheias de altos e baixos, que parece ainda estar longe de chegar ao fim?

Não percam e não deixem de compartilhar essa informação! Juntos podemos ajudar o nosso país a superar mais rápido esse grande desafio. Nos vemos daqui a pouco!