Topo

Coluna

Pergunta pro Jokura


Que animal tem mais cromossomos? E não, não é o ser humano

Borboleta Polyommatus atlantica - Divulgação
Borboleta Polyommatus atlantica Imagem: Divulgação
Tiago Jokura

Tiago Jokura é jornalista e, portanto, curioso profissional. Passou os últimos 15 anos respondendo as dúvidas mais complexas e inusitadas dos leitores na mídia impressa ? na tentativa infinita de explicar como o mundo funciona com clareza e bom humor. Agora, continua essa saga aqui no UOL. Mande sua pergunta cabeluda que ele faz questão de pentear.

26/08/2019 04h00

Pergunta de Robson Vilanova Ilha, São Sepé (RS)

Como somos insignificantes perto dos maiorais, meu caro Vilanova. Os 23 pares —sim, 46 cromossomos— que carregam cada humano de informação genética e que carregamos todos pimpões para misturar e replicar por aí não são nada perto dos 224 a 226 pares —448 a 452 cromossomos— da borboleta Polyommatus atlantica. Ou seja, esse belo, alado e delicado inseto azul tem quase dez vezes mais cromossomos do que você, eu e qualquer outro que está lendo isso aqui.

Só que uma contagem de cromossomos exagerada ou diminuta não têm relação nenhuma com o nível de complexidade dos organismos. Saindo do reino animal, por exemplo, o recordista cromossômico entre todas as espécies é do reino protista: um protozoário ciliado —sim, unicelular— chamado Oxytricha trifallax, com aproximadamente 16 mil cromossomos.

A explicação para essa disparidade é a seguinte: enquanto em organismos multicelulares a quantidade de genes é muito maior que a de cromossomos, nos protozoários o número de genes e de cromossomos é bem parecido. No caso do "Oxy trifa" —vou apelidar assim— são cerca de 18,5 mil genes distribuídos pelos 16 mil cromossomos, quase um para um. Para fins de comparação, você, Vilanova, tem entre 20 mil e 25 mil genes distribuídos em 46 cromossomos —entre 430 e 540 genes para cada cromossomo, em média.

Ainda entre os animais, rolam outras discrepâncias quando comparamos o tamanho dos indivíduos de uma espécie com sua contagem cromossômica: elefantes têm 56 cromossomos, enquanto carpas têm 97 —mais que o dobro do maior animal de todos, a baleia-azul, com modestos 44 cromossomos.

Se falarmos do reino vegetal, então, aí que a comparação fica menos intuitiva ainda. Amoras pretas (Morus nigra), por exemplo, têm 308 cromossomos. A recordista entre as plantas, contudo, é a Ophioglossum reticulatum, parente das samambaias, com 1.260 cromossomos.

Tem uma pergunta? Deixe nos comentários!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Pergunta pro Jokura