PUBLICIDADE
Topo

Guilherme Rambo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

FaceTime e Não Perturbe: os destaques entre as pequenas novidades da Apple

Videoconferência com FaceTime será possível com qualquer computador, pela web e até aparelho Android - Divulgação/ Apple
Videoconferência com FaceTime será possível com qualquer computador, pela web e até aparelho Android Imagem: Divulgação/ Apple
Guilherme Rambo

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

11/06/2021 04h00

A conferência da Apple para desenvolvedores (WWDC) teve seu início na segunda-feira (7), com a keynote de abertura anunciando várias novidades nas diversas áreas em que a empresa atua. Inicialmente após assistir ao evento, fiquei com uma sensação de que pouca coisa havia sido anunciada, talvez pelo roteiro do vídeo não ter sido tão bem elaborado quanto os eventos virtuais anteriores realizados pela empresa.

Porém, olhando com mais calma as novidades e acompanhando durante toda esta semana o que há de novo para desenvolvedores como eu, percebi que na verdade este é um ano de poucas novidades grandes, mas um número imenso de novidades pequenas. Por isso mesmo, acabei tendo que selecionar apenas algumas novidades que mais me chamaram atenção para comentar por aqui.

FaceTime e Share Play

O FaceTime da Apple nunca foi amplamente usado —especialmente no Brasil— por exigir que todos os participantes de uma chamada tenham um dispositivo da Apple, seja iPhone, iPad, ou Mac. Por conta desse motivo, quando preciso agendar uma chamada de áudio/vídeo com alguém para fins profissionais, raramente opto pelo FaceTime, já que na maioria dos casos eu não sei que tipo de dispositivo a outra pessoa estará usando.

Pois isso está prestes a mudar: a Apple anunciou na WWDC que o FaceTime agora permitirá o compartilhando de um simples link para participar de uma chamada, assim como os demais serviços de videoconferência já fazem. Quem receber um link desses poderá entrar na chamada em qualquer computador, pela web, ou até mesmo através de um aparelho Android.

Além disso, outro recurso que tem sido bastante usado por algumas pessoas —ainda mais em tempos de pandemia— é a possibilidade de compartilhar experiências como assistir filmes, séries, ou escutar músicas de modo virtual. Com o iOS 15 e os demais sistemas da Apple atualizados, será possível fazer exatamente isso através do FaceTime.

O recurso —chamado Share Play— vai muito além de permitir somente o consumo de mídia sincronizado entre participantes de uma videochamada: desenvolvedores poderão integrar o recurso em qualquer app no qual ele faça sentido. Dessa forma jogos, apps de desenho, entre outros, também poderão oferecer experiências virtuais sincronizadas entre os diversos participantes de uma chamada no FaceTime.

Gostei muito do recurso, principalmente pelo fato dele já estar começando com suporte para que desenvolvedores possam adotá-lo em seus apps. Tenho algumas ideias bastante interessantes de como adotar isso em meus apps (e até algumas ideias novas).

Notificações sob controle

Eu não gosto de notificações. Costumo deixar a enorme maioria dos apps sem permissão de me enviar notificações, alguns com a opção de já mandar a notificação direto para a Central de Notificações e ainda assim sou usuário assíduo do modo Não Perturbe.

Um problema do modo Não Perturbe é que ele é "tudo ou nada": com o modo ligado, você não receberá absolutamente nenhuma notificação.

Com o iOS 15, a Apple está introduzindo modos Não Perturbe customizáveis. Dessa forma, podemos configurar um modo específico para o horário de trabalho, silenciando notificações de apps pessoais como redes sociais, mas mantendo notificações de apps relacionados ao trabalho.

Notificações iOS15 Apple - Divulgação/ Apple - Divulgação/ Apple
Não Perturbe customizável permite selecionar as notificações que você quer receber
Imagem: Divulgação/ Apple

Esses modos são completamente configuráveis e você pode bloquear ou permitir notificações de diferentes apps, ou de contatos específicos. Além disso, eles podem até mesmo esconder páginas da sua tela de início, sendo possível esconder apps de trabalho no final de semana, por exemplo.

Como já instalei o beta no meu iPhone, tenho usado bastante os modos de foco. Programei o modo de trabalho nos horários em que estou trabalhando e também um modo "pessoal" todos os dias à noite que permite passar apenas notificações das pessoas mais próximas, mas nada relacionado ao trabalho.

Apps no iOS 15 poderão também enviar notificações que sejam consideradas "urgentes". Por exemplo, digamos que você está no seu horário "pessoal", permitindo notificações somente de amigos e família, mas resolve pedir uma comida num app de delivery. As notificações sobre o status do seu pedido poderão ser marcadas pelo app como "urgentes", dessa forma passando por cima do seu bloqueio temporariamente.

É claro que apps poderiam abusar dessa função, mas quando um app envia uma notificação do tipo para você pela primeira vez, o iOS pergunta se você deseja continuar recebendo as notificações "urgentes" daquele app ou não.

Swift Playgrounds para fazer apps

Não poderia deixar de comentar uma novidade para desenvolvedores aqui, mas que me parece especialmente boa para quem sempre teve vontade de aprender a programar para as plataformas da Apple e até mesmo lançar um app na App Store, mas não tem acesso ao Mac ou acha o Xcode muito complicado.

Há algum tempo a Apple oferece o app Swift Playgrounds para iPad, no qual é possível aprender a programar usando a linguagem Swift e os recursos do iPadOS. O foco do app sempre foi o ensino e a criação de pequenos protótipos, mas a Apple anunciou que ele receberá uma atualização em breve, permitindo a criação de apps completos e até mesmo o envio desses apps para a App Store, tornando-os disponíveis para os usuários da Apple ao redor do mundo.

Trata-se de uma novidade incrível, afinal pela primeira vez desde que o iPad foi introduzido, será possível criar um aplicativo para iPad (ou iPhone) utilizando o próprio iPad.

A novidade será muito boa para aqueles que desejam se aventurar no mercado do desenvolvimento de aplicativos com uma barreira de entrada menor, que não envolve a compra de um Mac ou o aprendizado de uma ferramenta mais complexa como é o Xcode (IDE de desenvolvimento da Apple no macOS).

Estas foram as três principais novidades anunciadas pela Apple na WWDC, na minha visão. Tudo isso deve chegar como atualização para os iPhones, iPads, Macs e outros dispositivos da Apple mais para o final do ano, geralmente em setembro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL