PUBLICIDADE
Topo

Guilherme Rambo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Quer achar objeto perdido com AirTag? Veja como funciona e outras dúvidas

AirTag pode ser usado para localizar uma bolsa ou mochila, por exemplo - Divulgação/ Apple
AirTag pode ser usado para localizar uma bolsa ou mochila, por exemplo Imagem: Divulgação/ Apple
Guilherme Rambo

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

07/05/2021 04h00

Demorou, mas a Apple finalmente lançou o tão esperado AirTag. Eu digo que demorou porque nós sabíamos da existência deste projeto desde abril de 2019, graças a este que vos escreve. Isso mostra como a Apple pode demorar para desenvolver um produto até estar pronto para o mercado, embora no caso do AirTag, pressão de antitruste e pandemia possam ter sido um fator maior na demora para o lançamento.

Com o produto finalmente à venda, surgem as dúvidas sobre seu funcionamento, muitas das quais chegam até mim. Portanto, vou explicar nesta coluna direitinho como o AirTag funciona, tanto para os curiosos de plantão quanto para os que estão planejando adquirir o produto e gostariam de saber se ele se encaixa nas suas necessidades.

O que é o AirTag?

O AirTag é um pequeno dispositivo circular, um pouco maior que uma moeda de um Real. Ele pode ser colocado em qualquer item que você deseja localizar utilizando seu iPhone. Exemplos incluem mochilas, bolsas, malas, chaveiros, entre outros. No melhor estilo Apple, o AirTag não vem com nenhum furo ou suporte, portanto sem acessórios não é possível colocá-lo em chaveiros, por exemplo.

Para começar a usar o AirTag, você remove o plástico no qual ele vem embalado, o que ativa o contato da pilha com o produto. Basta aproximá-lo de um iPhone ou iPad e uma interface similar àquela utilizada no pareamento de AirPods aparece, permitindo que você configure o produto e o associe à sua conta do iCloud.

Com este processo feito, a qualquer momento você pode abrir o app Buscar na aba "Itens" e ver uma lista dos seus AirTags e um mapa mostrando a localização aproximada de cada um deles.

iPhones mais recentes que possuem o chip U1 também permitem fazer a Busca Precisa, um recurso que vai mostrando na tela do iPhone com uma seta a direção na qual o item com o AirTag se encontra em relação ao aparelho, bastante útil quando você perde alguma coisa dentro de casa, por exemplo.

Também é possível marcar um AirTag como "perdido" e deixar um telefone para contato e uma mensagem, que será vista quando alguém encontrar seu item com o AirTag.

Telas mostram localização do AirTag - Divulgação/ Apple - Divulgação/ Apple
Telas mostram localização do AirTag
Imagem: Divulgação/ Apple

O AirTag tem GPS? Tem 4G?

O AirTag não possuí nenhum tipo de conectividade com a internet, muito menos GPS. Os únicos rádios no dispositivo são o Bluetooth Low Energy (BLE) e o U1 (Ultra-wideband).

Mas se não tem GPS, como é possível saber a localização de um AirTag?

Isso se dá graças à rede do app Buscar. Funciona assim: dispositivos da Apple (iPhones, iPads e Macs) estão o tempo todo "escutando" anúncios feitos por outros dispositivos, tudo feito através de Bluetooth.

Esses anúncios possuem identificadores que são então combinados com a localização do dispositivo que os recebeu, criptografados de modo que apenas os dispositivos do dono do item possam ler a informação e então enviados para os servidores do iCloud.

Como existem muitos dispositivos da Apple por aí, as chances de algum produto da Apple passar perto de um AirTag perdido e identificar sua localização é muito grande.

Isso não causa nenhum efeito no uso de bateria dos iPhones, já que o recurso utiliza Bluetooth Low Energy, que é extremamente eficiente. Também não utiliza nenhuma quantidade significativa de banda de internet, pois a quantidade de informação transmitida é mínima.

Vale lembrar que o mesmo recurso (localização sem internet) está disponível em todos os dispositivos da Apple desde o iOS 13, então um iPhone que está perdido mas sem conexão com a internet pode ser localizado da mesma forma.

Mesmo assim, é possível "sair da brincadeira" se você quiser: basta acessar o app Ajustes > Serviços de Localização > Compartilhar Localização > Buscar iPhone > Rede do app Buscar e desligar essa opção.

Recomendo deixar esta opção ativada, já que ela também desativa a possibilidade de você encontrar seu iPhone caso ele esteja perdido e sem internet.

Identificação de objetos que estão com AirTag - Divulgação/ Apple - Divulgação/ Apple
Identificação de objetos que estão com AirTag
Imagem: Divulgação/ Apple

E se um usuário de Android encontrar meu AirTag perdido?

Este é um cenário interessante. Digamos que você esqueceu suas chaves com AirTag no metrô e marcou o item como perdido no app Buscar. Se um usuário de iPhone se aproximar delas, verá um alerta no iOS com as informações que você colocou. Mas o que acontece se quem encontrar suas chaves não tiver um iPhone?

A Apple pensou nisso e incluiu NFC no AirTag. Então, se um usuário de Android encontrar seu AirTag perdido, basta tocar seu aparelho no AirTag que isso abrirá uma página no site da Apple mostrando as informações que você incluiu quando marcou o item como perdido.

Precisa carregar a bateria do AirTag?

Não precisa, porque não tem bateria carregável. O AirTag utiliza uma pilha redonda CR2032, tipo aquelas usadas em alguns controles remotos.

Ela dura cerca de um ano e após isso basta trocar a pilha por uma nova.

Quem diria, um produto da Apple com bateria removível em 2021?

AirTag serve como um dispositivo antifurto?

Não. O AirTag não foi criado para ser um dispositivo antifurto, então se a sua ideia é colocá-lo em algum objeto de valor para o caso dele ser furtado, repense.

É muito fácil desativar um AirTag que está em suas mãos, basta retirar a bateria. Além disso, o ladrão poderia simplesmente remover o AirTag do item roubado e jogá-lo fora.

Tem como rastrear uma pessoa com um AirTag?

Mais ou menos. O AirTag possui mecanismos de segurança para impedir o rastreamento fácil de outra pessoa com o seu AirTag. O cenário seria alguém parear um AirTag à sua conta do iCloud, colocá-lo no bolso de outra pessoa ou em algum de seus pertences para então ter acesso irrestrito à localização daquela pessoa.

Esse cenário é prevenido pelo produto de algumas formas diferentes.

Primeiro, se a pessoa sendo rastreada tiver um iPhone, ele exibirá um alerta de que está próximo de um AirTag que não lhe pertence, alertando para a possibilidade de estar sendo rastreado por alguém.

Além disso, após três dias longe do dono, o AirTag começa a emitir um aviso sonoro.

Apesar disso, o sistema não é perfeito. Segundo uma reportagem do The Washington Post, alguns cenários ainda não são inteiramente cobertos pelas proteções que a Apple implementou no AirTag.

Felizmente, tudo isso pode melhorar com atualizações de firmware do AirTag e do software dos iPhones.

Frente e verso de um AirTag - Divulgação/ Apple - Divulgação/ Apple
Frente e verso de um AirTag
Imagem: Divulgação/ Apple

Devo comprar o AirTag?

Eu diria que se você já é usuário de produtos da Apple — especialmente iPhone — e tem a necessidade de localizar determinado item como um chaveiro ou mochila, o AirTag trará uma experiência muito superior quando comparado com produtos da concorrência.

O preço no Brasil como sempre será um tanto salgado: R$ 322 à vista para um AirTag ou R$ 1.124 à vista para um pacote com quatro.

Ainda não há previsão de quando estará disponível no Brasil, mas já foi homologado pela Anatel, então deverá aparecer nas lojas em breve.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL