PUBLICIDADE
Topo

Guilherme Rambo

NOTÍCIA

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Apple vai agir contra aplicativos caros demais na App Store

Pixabay
Imagem: Pixabay
Guilherme Rambo

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

19/02/2021 04h00

Na semana passada, comentei aqui sobre casos recentes de golpes ocorrendo na App Store, geralmente se aproveitando de avaliações e resenhas falsas e utilizando assinaturas ou outros tipos de compra dentro do app com preços abusivos, muito fora da realidade para a proposta do aplicativo em questão.

Pois parece que a Apple está dando uma atenção especial para o problema recentemente. A equipe do 9to5Mac (a qual faço parte) teve acesso a um email enviado pela Apple para um desenvolvedor de um app que inclui alguns planos de assinatura. No email —recebido após o aplicativo ser rejeitado— a Apple afirma que rejeitou o app porque os preços "não refletem o valor dos recursos e conteúdos ofertados aos usuários".

No email, a Apple chega a afirmar que os preços são "abusivos", o que me fez questionar inicialmente a veracidade do email. Porém, foi possível verificar junto ao desenvolvedor que de fato o email é legítimo. A Apple também foi contatada a respeito, mas até o momento não se pronunciou sobre o caso.

Infelizmente parece que neste caso específico, a rejeição foi um engano, já que o app em questão não se trata de um golpe. Este é um problema comum com a revisão de apps que a Apple faz para todo novo app lançado e em toda atualização de um app existente, sempre existe a possibilidade de ocorrer um falso positivo e o app ser rejeitado erroneamente.

Ao ler as políticas de revisão de apps da Apple, é possível encontrar cláusulas que se referem ao problema de um aplicativo cobrar preços muito acima do aceitável por recursos que não possuem aquele valor todo. Essa política já existe há algum tempo, mas parece que recentemente a Apple começou a aplicá-la mais rigorosamente.

Também é possível encontrar referências a outras rejeições similares que datam de outubro de 2020. Parece que a empresa tem focado mais nesses problemas, pelo menos desde o final do ano passado.

Acho positivo que a empresa esteja tentando reduzir a aplicação de golpes em sua loja de aplicativos. Afinal, como comentei no artigo anterior, os usuários confiam na Apple para manter a loja saudável e o mais livre de armadilhas possível.