PUBLICIDADE
Topo

Guilherme Rambo

Apple baixa taxa para desenvolvedores e isso é ótimo para nossos apps

Apple conta com desenvolvedores independentes para criar aplicativos para venda na App Store - Divulgação/ Apple
Apple conta com desenvolvedores independentes para criar aplicativos para venda na App Store Imagem: Divulgação/ Apple
Guilherme Rambo

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

20/11/2020 04h00

A Apple divulgou na quarta-feira (18) uma mudança significativa na estrutura de comissões para desenvolvedores que distribuem seus aplicativos na App Store, de modo que a maioria dos desenvolvedores deixará de pagar uma comissão de 30% das vendas e passará a pagar somente 15%.

Antes de dar mais detalhes sobre assunto, um pouco de contexto: eu sou desenvolvedor e atualmente distribuo dois apps na App Store, um deles para iOS e outro para Mac. Desde o princípio da App Store, toda venda realizada — seja do aplicativo em si ou de compras dentro do app e assinaturas — é preciso pagar uma comissão de 30% para a Apple.

Os apps são obrigados a utilizarem o sistema de pagamentos da própria Apple dentro dos apps para produtos e serviços consumidos no app (ou seja, isso excluí serviços físicos como Uber, por exemplo). A revisão pela qual todo app passa antes de ser publicado na App Store garante que todos cumpram essa regra.

Recentemente, a Apple começou a receber muitas críticas pela forma como gerencia a App Store. Muitas dessas críticas são referentes a outros problemas, mas também muitos desenvolvedores reclamam da alta comissão cobrada pela empresa.

Uma briga que ficou famosa foi com a Epic Games, que burlou o sistema de revisão da App Store para colocar seu próprio sistema de pagamento e não pagar comissão à Apple, que imediatamente tirou o app do ar alegando descumprimento de contrato.

Além das críticas por parte de desenvolvedores e empresas que distribuem aplicativos, a Apple também está sob a mira de investigações de antitruste que estão acontecendo em diversos países, mas principalmente nos Estados Unidos, onde o Congresso já realizou audiências sobre o assunto.

O que muda com a nova estrutura de comissão é que, se o desenvolvedor teve um faturamento inferior a US$ 1 milhão no ano fiscal anterior, passará a pagar 15% de comissão no ano seguinte, no lugar dos 30% usuais.

Essa mudança contempla a enorme maioria dos desenvolvedores que distribuem seus apps na App Store da Apple. Existem as grandes empresas que distribuem apps ou jogos e faturam muito com a App Store, mas também existe uma infinidade de pequenos desenvolvedores independentes (como eu) ou pequenos estúdios de criação, que se sustentam com vendas de aplicativos e estão abaixo desse limite que a Apple estabeleceu.

Não preciso nem falar que fiquei bastante animado com a novidade, afinal, isso significa basicamente que eu (assim como outros desenvolvedores) ganhei um aumento de cerca de 21%.

É muito tentador para quem vê isso de fora pensar que a única novidade é que desenvolvedores menores ficarão com uma fatia maior do bolo e embolsarão esses rendimentos extras, sem nenhum impacto (positivo ou negativo) para quem consome apps. Mas a realidade é um pouco mais interessante.

Primeiro que mais dinheiro na mão dos desenvolvedores significa que estes poderão investir mais dinheiro e mais tempo na melhoria dos seus produtos. Além disso, alguns desenvolvedores podem optar por reduzir preços estrategicamente para faturar mais com um volume extra de vendas.

Mas existe também todo um universo de produtos digitais que talvez nunca tenha sido desenvolvido porque o desenvolvedor ou a pequena empresa por trás fez as contas e viu que, após considerar a comissão de 30% e todos os demais custos, não valia a pena tirar a ideia do papel. Eu mesmo já "engavetei" ideias por esse motivo.

Não deve ser surpresa para ninguém que os principais críticos da nova política que reduz a comissão para quem faz menos de US$ 1 milhão por ano na App Store são justamente aqueles que fazem mais de US$ 1 milhão por ano na App Store.

Tanto Spotify quanto Epic Games e Basecamp — três empresas muito críticas às políticas da App Store — já soltaram notas com todo tipo de acusação e reclamação quanto a essas mudanças.

Acredito que o principal problema que as empresas tiveram com a novidade é que agora não poderão mais usar o argumento de que estão "lutando pelos pequenos desenvolvedores também", argumento usado constantemente, principalmente pela Epic Games.

É claro que muito provavelmente a Apple não fez essa mudança porque é boazinha. Foi uma mudança estratégica que fará pouca diferença para os cofres da empresa, mas muita diferença nas relações públicas.

Independentemente do motivo por trás dessa mudança, os resultados serão positivos tanto para os pequenos desenvolvedores, quanto para os consumidores de apps.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL