PUBLICIDADE
Topo

Sem modelos S? Novos iPhones devem quebrar tradição de nomes da Apple

Linha 2018 de iPhones, com XR, XS e XS Max - Marcio Jose Sanchez/AP
Linha 2018 de iPhones, com XR, XS e XS Max Imagem: Marcio Jose Sanchez/AP
Guilherme Rambo

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

09/10/2020 04h00

Está chegando a hora de conhecermos a nova linha de iPhones! A Apple anunciou sua transmissão para a próxima terça-feira, seguindo o mesmo formato das apresentações passadas — só um vídeo, nada de evento físico.

Rumores e vazamentos não faltaram neste ano, como é de se esperar quando falamos de iPhone — e Apple como um todo. Mas apesar disso, acredito que cabe especularmos um pouco sobre um aspecto: como se chamarão os novos iPhones?

Seria 2020 um "ano S"?

O convite do evento traz o slogan "Hi, Speed", um trocadilho com "High speed" (alta velocidade). É claro que a leitura desse tipo de convite deve ser feita com calma, afinal embora pareçam sempre estar cheios de segredos escondidos, não passam de peças de marketing.

Mas, é inegável que ao menos o slogan do evento sempre traz um pouco de informação sobre qual será a mensagem geral do mesmo, no caso do evento da semana que vem, velocidade. A velocidade nesse caso pode estar se referindo a muitas coisas, como a introdução de iPhones com suporte às redes 5G, o novo chip A14, a tecnologia LiDAR da câmera ou até mesmo Macs com Apple Silicon.

A Apple vem fazendo há muitos anos atualizações de iPhone no padrão "tic-toc" (não confundir com a rede social). Funciona assim: em um ano — o ano "tic" — lançam-se iPhones com alguma novidade significativa no design, grandes novidades de câmera e outros recursos. No ano seguinte — o ano "toc" — lançam-se versões melhoradas dos aparelhos do ano anterior, geralmente com foco em velocidade.

Foi assim do iPhone 6 para o 6s, do X para o Xs e em muitos outros lançamentos do passado. Eu chamo o ano de "ano S" porque a Apple costuma, nesses anos de mudanças menores, usar o mesmo nome dos iPhones do ano passado, apenas adicionando o "S" no final — o que muitos assumem significar "speed" (velocidade).

Pois bem, ano passado foi um ano de mudanças mais significativas, com o lançamento dos iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max. Se a empresa fosse seguir o padrão do passado, este seria um "ano S", e poderíamos ver a introdução do iPhone 11s, 11s Pro e 11s Pro Max. Um possível foco em velocidade poderia ser mais um indício disso.

Apesar de essa lógica fazer sentido, eu tendo a acreditar que este não será um "ano S". Tudo indica que veremos novos iPhones com um design bastante diferente do atual, baseado nos iPads Pro, ou até mesmo no design do antigo iPhone 4. Não faria sentido a empresa usar o mesmo nome do ano passado em aparelhos com design totalmente renovado.

Além disso, os rumores indicam que teremos um novo aparelho sendo introduzido na linha, que seria um "iPhone 12 mini", com 5,4 polegadas mas com o design moderno, sem o botão Home. Considerando a adição de um novo modelo na família do iPhone, além da mudança drástica no design, acho difícil acreditar que aproveitariam os mesmos nomes do ano passado.

Se fosse para chutar a linha de iPhones para este ano, eu chutaria:

  • iPhone 12 Mini: tela de 5,4 polegadas, sem suporte a 5G, sem câmera LiDAR, sem câmera teleobjetiva
  • iPhone 12: tela de 6,1 polegadas, mesmas especificações do mini, várias opções de cores
  • iPhone 12 Pro: tela de 6,1 polegadas, suporte a 5G em algumas regiões, câmera LiDAR, câmera teleobjetiva
  • iPhone 12 Pro Max: tela de 6,7 polegadas, mesmas especificações do Pro

O evento da Apple será na próxima terça-feira, dia 13 de outubro, às 14 horas (horário de Brasília). Ele poderá ser assistido no YouTube ou no site da Apple.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL