PUBLICIDADE
Topo

Física na Veia

USP lança projeto que combate movimento antivacina. Você pode participar!

Dulcidio Braz Jr

Dulcidio Braz Jr. é físico pelo Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde atuou como pesquisador no Departamento de Eletrônica Quântica antes de perceber que seu caminho era o da educação. É pioneiro no Brasil no ensino de relatividade, quântica e cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. Hoje, além de professor, é autor de materiais didáticos e faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor e aluno em tempo integral --enquanto ensina, também aprende.

13/01/2021 14h55Atualizada em 13/01/2021 18h16

O UPV - União Pró-Vacina é um projeto criado pelo polo de Ribeirão Preto do IEA/USP - Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo e já conta com oito entidades colaboradoras, dentre elas o Observatório Covid-19 e a Rede Análise Covid19.

O projeto surgiu por conta da queda da cobertura vacinal no Brasil que vinha acontecendo nos últimos anos. A ideia inicial era monitorar e, se possível, de alguma forma colaborar para reverter o quadro vacinal crítico. Vale lembrar que o Brasil já foi exemplo internacional em vacinação em massa da população com o PNI - Programa Nacional de Imunização, criado em 1973, e responsável pela eliminação de diversas doenças no país. Infelizmente, por diversos fatores, muitos dos quais caracterizam falta de interesse por parte do poder público, perdemos este honroso posto, andamos para trás, e caminhamos para uma situação bastante preocupante.

Com a chegada da pandemia do novo Coronarírus e a necessidade urgente de uma vacina eficiente contra o desafiador SarsCoV2, o cenário ficou ainda mais crítico. Como piorar é sempre possível, com uma metralhadora de fakenews poderosa e atuante, o cenário se agravou ainda mais na medida em que negacionistas e adeptos de movimentos antivacina vêm conseguindo incutir nas pessoas comuns e sem embasamento científico inúmeras dúvidas sobre o funcionamento e a importância das vacinas. Um perigoso desserviço pois é certo para quem tem um mínimo de lucidez científica que, neste momento crítico da humanidade, não venceremos a pandemia se não conseguirmos vacinar uma porcentagem significativa da população brasileira e mundial atingindo a tão sonhada imunidade coletiva. É uma corrida contra o tempo e que significa, a cada segundo, a preservação de vidas!

Como antídoto para as mensagens que circulam especialmente nos grupos de Whatsapp atacando as vacinas, o União Pró-Vacina, além de monitoramento contínuo deste material destrutivo e que só confunde a opinião pública em geral, teve a genial ideia de criar um banco de material em áudio e vídeo produzido por pesquisadores de renome e confiabilidade que, com mensagens curtas e sempre bastante didáticas, vai direto ao ponto e informa de forma eficiente sobre as vacinas e seus efeitos benéficos sempre com base no melhor e mais atual conhecimento científico.

Este banco é, na prática, uma espécie de self-service livre e gratuito onde qualquer pessoa que queira colaborar com a propagação de informações cientificamente corretas sobre vacinas e sobre a CoViD19 pode literalmente servir-se do material digital e, através das redes sociais, incluindo os "poderosos" grupos de Whatsapp, compartilhar tais informações para o maior número possível de pessoas. Desta forma, se existe um batalhão propagando inverdades, por que não usar da mesma tática e criar outro batalhão igualmente eficiente propagando as melhores e mais confiáveis informações embasadas na Ciência?

Tomei conhecimento da iniciativa navegando por estes dias numa rede social e achei genial! E por isso resolvi trazer o projeto para cá para, além de ser eu mais um novo soldado nesta batalha do bem, convidar você e todos os meus leitores para que também o sejam.

O material em vídeo está disponível no Youtube no canal UPVacina.

Home do UPV no Youtube - Arte / Física na veia - Arte / Física na veia
Home do canal do UPV no Youtube
Imagem: Arte / Física na veia

Como você pode conferir na imagem acima ou, melhor ainda, indo até o canal e nele se inscrevendo, os temas dos vídeos vão direto aos pontos mais "polêmicos" das vacinas, pelo menos no olhar dos negacionistas de plantão: "O que tem dentro das Vacinas?", "Vacinas alterarão o nosso DNA?", "Bebês e vacinas: risco ou benefício?", "O que é imunidade de grupo?", e por aí vai.

Se você preferir, também é possível baixar o material em arquivos de áudio (mp3) ou vídeo (mp4) compatíveis com computadores e dispositivos móveis diretamente daqui, um drive virtual que será constantemente atualizado. Depois é só enviar os arquivos através das suas redes sociais e pelo Whatsapp.

http://bit.ly/upvaberto é o link para o drive virtual para baixar o material sempre atualizado!

Drive virtual do UPV. Link: http://bit.ly/upvaberto - Arte / Física na veia - Arte / Física na veia
Drive virtual do projeto UPV
Imagem: Arte / Física na veia

Ratificando a proposta, veja o que disse Wasim Syed, estudante de farmácia da USP Ribeirão Preto e um dos idealizadores do projeto: "A ideia é oferecer às pessoas uma resposta informativa e de qualidade aos questionamentos mais comuns sobre as vacinas, especialmente as contra a Covid-19, de forma a barrar a proliferação de áudios de fake news com conteúdo anti-vacinas no WhatsApp, um dos principais apps que os brasileiros usam para se informar."

E Syed ainda dá uma dica interessante: "Os áudios e vídeos também são úteis para conversas com familiares". Quem nunca recebeu uma mensagem de alguém da família propagando bobagens sobre vacinas, além de tantos outros temas? Neste momento, a melhor tática é baixar a bola, evitar discussões mais acaloradas e, da forma mais acolhedora possível, trazer à tona informação científica de qualidade. Neste sentido, o União Pró-Vacina promete muito material e muitos argumentos científicos para nos ajudar na batalha!

Vem comigo? Eu já aderi à ideia! Começo hoje a enviar este material de qualidade científica nos meus grupos de Whatsapp e a espalhar estas informações para o maior número de pessoas possível, incluindo meus alunos do ensino médio e dos cursos pré-vestibular.

O projeto também mantém perfis nas principais redes sociais como Instagram, Facebook e Twitter. Vale a pena segui-los! Eu já estou seguindo cada um deles!

E, antes que alguém pensando pequeno venha perguntar o que o tema vacinas tem a ver com Física, lembro a todos, ampliando os horizontes e pensando grande, que o Física na veia nasceu e existe há 16 anos para ser uma ferramenta de divulgação científica com ênfase na Física e na Astronomia, duas áreas pelas quais sou apaixonado. Mas, neste momento delicado da nossa história humana, nada mais importante e urgente do que nos informarmos e nos conscientizarmos sobre a importância da Ciência no combate eficiente à pandemia. Concorda? É preciso reconhecer que vencer a pandemia é algo que depende de uma ação coletiva e coordenada de toda a humanidade. Todos nós, habitantes do Pálido Ponto Azul, dependemos de cada um dos outros! O União Pró-Vacina vem exatamente ao encontro desta ideia!

Abraço do prof. Dulcidio! Física na veia sempre, e vacina intramuscular contra o SarsCoV2 o mais rápido possível!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL