PUBLICIDADE
Topo

Felipe Zmoginski

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Drones levam sinal 5G para moradores isolados pelas enchentes na China

Drone Wing Loong II assegura sinal de internet em um raio de até cinco quilômetros - Xinhua
Drone Wing Loong II assegura sinal de internet em um raio de até cinco quilômetros Imagem: Xinhua
Conteúdo exclusivo para assinantes
Felipe Zmoginski

Felipe Zmoginski foi editor de tecnologia na revista INFO Exame, da Editora Abril, e passou pelos portais Terra e America Online. Fundou a Associação Brasileira de Online to Offline, foi secretário-executivo da Associação Brasileira de Inteligência Artificial e head de marketing e comunicações do Baidu no Brasil, companhia líder em buscas na web na China e soluções de inteligência artificial em todo o mundo. Há seis anos escreve sobre China e organiza missões de negócios para a Ásia.

28/07/2021 04h00

A província de Henan, que fica em uma latitude entre Pequim e Xangai, na China, enfrenta severas chuvas há mais de uma semana. Alagamentos, apagões, tufões e cortes nas comunicações são inevitáveis na região, onde já morreram 63 pessoas vítimas das enchentes desde o início de junho, segundo a agência local de notícias Xinhua.

Desde o início da semana, no entanto, operadoras de telefonia móvel oferecem sinal de conexão 5G graças a drones que sobrevoam a região em baixa altitude equipados com antenas e equipamentos para transmissão de sinal.

As aeronaves usadas são os modelos Wing Loong II, aviões autônomos desenvolvidos pela Chengdu Aircraft, uma empresa estatal administrada pela província vizinha de Sichuan. Os aviões, que pesam quatro toneladas, são capazes de carregar 480 quilos em equipamentos, volume mais do que suficiente para levar ao ar transmissores 5G.

Os Wing Loong podem ficar no ar por até 32 horas sem a necessidade de serem reabastecidos e têm representado uma opção de comunicação em áreas devastadas pelas tempestades e ventanias.

Em muitas regiões, pessoas ilhadas ou isoladas em suas casas —sem acesso a alimento e remédios— usam pequenos geradores manuais de eletricidade para carregar seus celulares. Nestes geradores, uma pequena manivela permite que se use a energia mecânica para criar energia elétrica e, com isso, dar carga a celulares que, graças aos drones, podem se conectar à internet.

Em condições atmosféricas favoráveis, o drone assegura sinal de internet em um raio de até cinco quilômetros. Esta semana, usuários da operadora China Mobile no vilarejo de Mihe, região rural de Henan, compartilharam mensagens que receberam da operadora, anunciando a presença do drone em sua região.

"Irmãos e Irmãs da Vila de Mihe, você possui sinal de internet neste momento graças ao sobrevoo do drone Wing Loong nesta região. O tempo de funcionamento do sinal em sua região é de cinco horas. Aproveite este momento para enviar mensagens a seus familiares, amigos e aos serviços de resgate, informando seu estado de saúde, sua localização e se precisa de ajuda", dizia o texto, enviado a todos os celulares localizados na região.

O drone Wing Loong foi originalmente concebido para fins militares e já foi exportado para países do Oriente Médio, Sérvia, Egito, Nigéria e Marrocos. Recentemente, o governo dos Emirados Árabes usou o Wing Loong para bombardear posições supostamente ocupadas por terroristas na guerra do Líbano.

Na China, no entanto, a solução tecnológica tem permitido a localização de pessoas desaparecidas e o envio de itens de sobrevivência a áreas isoladas pelas tempestades do verão no Hemisfério Norte.