PUBLICIDADE

Topo

Kena, Far Cry 6 e R6 são indicados a prêmio por representatividade LGBTQIA+

Kena: Bridge of Spirits é um dos indicados ao GLAAD Awards - Divulgação/Sony
Kena: Bridge of Spirits é um dos indicados ao GLAAD Awards Imagem: Divulgação/Sony

De START, em São Paulo

26/01/2022 11h59

A GLAAD, maior organização pró-representatividade LGBTQIA+ dos EUA, anunciou esta semana os indicados à 33a edição do seu prêmio anual GLAAD Awards.

Além de reconhecer filmes, séries e artistas musicais que ajudaram a melhorar a aceitação e o respeito à comunidade LGBTQIA+, ela também indicou os 10 concorrentes a melhor jogo do ano passado. A lista completa, em ordem alfabética, é:

Boyfriend Dungeon (Kitfox Games)
Far Cry 6 (Ubisoft)
The Gardener and the Wild Vines (Finite Reflection Studios)
Kena: Bridge of Spirits (Ember Lab)
Life is Strange: True Colors (Deck Nine Games/Square Enix)
Psychonauts 2 (Double Fine/Xbox Game Studios)
Rainbow Billy: The Curse of the Leviathan (ManaVoid Entertainment/Skybound Games)
Tom Clancy's Rainbow Six Siege (Ubisoft)
Unpacking (Witch Beam/Humble Games)
UNSIGHTED (Studio Pixel Punk/Humble Games)

É uma lista bastante eclética, que inclui desde jogos com protagonistas LGBTQIA+, como Life Is Strange e Boyfriend Dungeon, até outros em que essa temática é tangencial, ligada a personagens secundário. Ambos também haviam sido indicados na categoria de "games com impacto social" no The Game Awards 2021. Life Is Strange venceu.

Também é interessante notar a presença de vários jogos independentes, inclusive o brasileiro Unsighted, que também havia concorrido ao The Game Awards.

Os vencedores do GLAAD Awards serão revelados em duas cerimônias, transmitidas no canal da organização no YouTube. A primeira será em 2 de abril, em Los Angeles, e a segunda, em 6 de maio, em Nova York.

GLAAD é a sigla em inglês para "aliança de gays e lésbicas contra a difamação". Atualmente, porém, ela é conhecida apenas pela sigla, de modo a não excluir bissexuais e diferentes identidades de gênero. Foi fundada em 1985, como forma de monitorar as representações LGBTQIA+ na mídia e oferecer apoio para conteúdos mais diversos e verossímeis.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: https://www.tiktok.com/@start_uol?
Twitch: https://www.twitch.tv/startuol