PUBLICIDADE

Topo

Switch: presidente da Nintendo admite que faltará console nas lojas em 2022

Alvaro Reyes/Unsplash
Imagem: Alvaro Reyes/Unsplash

De START, em São Paulo

31/12/2021 11h14

Em entrevista ao jornal japonês Kyoto Shimbun, o presidente da Nintendo, Shuntaro Furukawa, admitiu que muito provavelmente haverá escassez de Switch nas lojas ao longo de 2022. E confirmou, como todos já sabemos, que a culpa é da falta de certos componentes no mercado, como semicondutores, além de problemas logísticos em decorrência da pandemia de covid-19.

Todos os consoles da nova geração tem sofrido com esse problema. O PlayStation 5 se tornou virtualmente impossível de se encontrar. Para as compras de Natal, a Sony chegou a criar um sistema de "fila virtual". Xbox Series S e X também estão em falta, mas são ligeiramente menos difíceis de se encontrar.

O Switch, porém, parecia relativamente incólume à falta de peças. Até setembro de 2021, permaneceu como console mais vendido nos EUA, mesmo tendo sido lançado em 2017 (enquanto PS5 e os novos Xbox saíram em 2020).

Em novembro, porém, a empresa já deu seu primeiro sinal de alerta: diminuiu sua previsão de venda total para 2021 em 6%, porque já previa que a falta de chips a impediria de atender à demanda do Natal.

Ainda assim, a Nintendo pode ter um bom ano em vendas, por causa da boa safra de jogos prevista para sair. No final de janeiro será lançado o novo Pokémon Legends: Arceus, que promete redirecionar a franquia; além disso, ao longo dos meses, devem sair ainda um novo jogo da franquia Kirby, as continuações de Bayonetta, Splatton e, principalmente, The Legend of Zelda: Breath of the Wild.