PUBLICIDADE

Topo

VALORANT: dicas para mandar bem no novo mapa Fracture

Valorant, mapa Fracture - Divulgação/Riot Games
Valorant, mapa Fracture Imagem: Divulgação/Riot Games

Alexandre Barker

do GameHall

29/09/2021 04h00

Fracture é o mais recente, inovador e interessante mapa lançado em VALORANT. Disponível no lançamento do Episódio 3 do Ato 2, o mapa abre mão dos convencionais "lado terrorista" e "lado CT". Agora, os defensores ficam no centro, enquanto os atacantes têm acesso às duas extremidades por meio de um sistema único de tirolesas subterrâneas.

São ingredientes de uma dinâmica interessante, pois enquanto os atacantes podem avançar sobre qualquer lado rapidamente e de todos os ângulos, os defensores podem preparar suas defesas antes que os escudos caiam.

Então, a comunidade está em dúvida: qual a melhor forma de jogar em Fracture? O START preparou um guia rápido para te ajudar a tomar as melhores decisões durante os explosivos combates.

Os bombsites de Fracture

Mapa - Divulgação/Riot Games - Divulgação/Riot Games
Valorant: Fracture
Imagem: Divulgação/Riot Games

Os lados A e B são diretamente opostos, localizados nos lados leste e oeste do mapa. Além disso, ambos são muito acessíveis, tanto para atacantes quanto para defensores, uma vez que têm ao menos quatro entradas.

Como atacar e defender o bombsite A

A - Divulgação/Riot Games - Divulgação/Riot Games
Valorant: Fracture A
Imagem: Divulgação/Riot Games

O lado A possui características interessantes: uma área superior e uma inferior para plantar a Spike. Mesmo sendo muito acessível, é convenientemente fácil de cobrir. Isso tudo o torna o lado ideal para defender a Spike plantada, ao mesmo tempo em que é um bom lado para os defensores planejarem uma retomada (o famoso retake).

Se você estiver atacando, a melhor tática é forçar a entrada através do "Salão" A. Envie dois agentes para "Principal A" enquanto outros dois avançam por "Porta A" para assumirem o controle de "Corda A" e conseguir informações. O quinto agente deve ficar em "Antena A" para segurar possíveis rotações.

Caso sua equipe tenha sucesso em plantar a Spike, mantenha dois agentes em "Principal A", enquanto os outros cuidam de "Link A", "Antena A" e "Salão A", de olho no avanço dos defensores.

Se você estiver no lado defensivo, o foco será no retake. Como existem diversas entradas para os atacantes dominarem rapidamente o bombsite A, em muitas circunstâncias o ideal será recuar e planejar a melhor estratégia com seus companheiros de equipe. Sua melhor chance será conseguir uma eliminação na "Antena A" e trazer vantagem numérica para seu time.

Como atacar e defender o bombsite B

B - Divulgação/Riot Games - Divulgação/Riot Games
Valorant: Fracture B
Imagem: Divulgação/Riot Games

Por outro lado, o bombsite B tem diversos túneis que dão acesso à sua entrada principal. A parte mais importante deste lado é conquistar o espaço da "Torre B" que, de forma semelhante a outros mapas em VALORANT, dá uma visão ampla de todo o lado e permite planejar ou impedir retomadas.

A "Torre B" deve ser a prioridade do seu time caso você esteja no lado atacante. Enquanto um ou dois agentes avançam para o ponto, o resto da sua equipe deverá entrar através de "Principal B", buscando o controle total do bombsite.

Caso você esteja no lado defensor, "Torre B" também será prioridade, uma vez que permite que você cubra praticamente todas as aberturas do lado. Outra opção é tentar se esconder, já que às vezes é impossível para os atacantes verificarem todos os locais durante o fogo cruzado.

Os principais truques de Fracture

Valorant - Divulgação/Riot Games - Divulgação/Riot Games
Valorant: Fracture C
Imagem: Divulgação/Riot Games

Todos os mapas de VALORANT têm algumas características que os tornam únicos. Por exemplo, Bind tem dois teletransportadores. Icebox tem suas tirolesas no bombsite A. Em Fracture, também há alguns truques escondidos - e dominá-los pode ser decisivo para vencer algumas rodadas.

O primeiro deles é, sem dúvidas, as tirolesas subterrâneas que percorrem o mapa de norte a sul. Em um mapa tão extenso, elas permitem realizar rotações silenciosas e oportunas, que podem pegar os adversários desprevenidos.

Outra característica é o número de entradas para cada bombsite. Será complicado adivinhar onde seu inimigo surgirá se você estiver defendendo um dos lados. Isso torna alguns Agentes Sentinelas, como Killjoy e Cypher, extremamente importantes, pois possuem utilitários dedicados a revelar adversários e ter controle sobre seus posicionamentos.

Por fim, o formato em "H" do mapa. Os locais de surgimento pegaram toda a comunidade de surpresa e deixaram os jogadores, principalmente os menos experientes, desorientados. Ainda assim, esse design oferece diversas oportunidades. Os atacantes podem configurar suas estratégias rapidamente e os defensores podem se concentrar em retomadas, recuando para efetuar as melhores decisões e se aproveitar das tirolesas e das diversas formas de entrada nos bombsites.

Fique atento às rotações externas, que são bem longas neste mapa. Caso seu time esteja lutando contra o tempo para iniciar um retake, priorize o centro, onde os defensores surgem, pois este é o único conector eficiente entre os dois bombsites.

Fracture será uma batalha de utilitários e táticas, e quem dominar melhor o espaço do mapa terá mais chances de sair vitorioso.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: https://www.tiktok.com/@start_uol?
Twitch: https://www.twitch.tv/startuol