PUBLICIDADE

Topo

Autoridades apreendem 3,8 mil PS4 usados em mineração de criptomoeda

PlayStation 4 em fazenda de mineração de criptomoedas na Ucrânia - Divulgação/SSU
PlayStation 4 em fazenda de mineração de criptomoedas na Ucrânia Imagem: Divulgação/SSU

Do Start

Em São Paulo

13/07/2021 11h40

O Serviço Secreto da Ucrânia anunciou em seu site oficial que fechou uma fazenda clandestina na cidade de Vinnytsia que usava mais de 3,8 mil unidades de PlayStation 4 para fazer mineração de criptomoedas. Foram apreendidos também 500 placas de vídeo, 50 processadores, além de GPUs e laptops, totalizando quase 5 mil dispositivos de hardware.

Curiosamente, a batida da polícia não foi motivada pela mineração, que é legal na Ucrânia, e sim pelo fato de que o local estava fraudando seus leitores de consumo de energia. As autoridades haviam detectado que o galpão onde a fazenda operava, que antes pertencia à empresa de energia JSC Vinnytsiaoblenerho, tinha um consumo de eletricidade muito elevado, que não condizia com a região.

A inspeção dos agentes do Serviço Secreto revelou que os medidores públicos eram falsos e que havia diversos "gatos" para roubar energia de linhas oficiais. O prejuízo para os cofres públicos foi na ordem de US$ 256 mil dólares (quase R$ 1,3 milhão).

Normalmente, fazendas de mineração funcionam com grandes quantidades de placas de vídeo. Este foi um dos primeiros exemplos do uso de videogames em larga escala para esse fim. Em teoria, o PS4 Pro seria capaz de minerar criptomoedas no mesmo nível de eficiência de uma placa de vídeo, mas ainda há poucas informações sobre os ajustes necessários e o custo/benefício da operação.

Caso essa prática se torne comum, isso pode afetar ainda mais os preços dos videogames para o público comum, visto que a falta de GPUs durante a pandemia de Covid-19 é um dos fatores no valor atual dos aparelhos da nova geração.