PUBLICIDADE

Topo

Final Fantasy XVI: quem é Naoki Yoshida, o homem por trás do novo RPG?

Naoki Yoshida Final Fantasy - Divulgação/PlayStation Blog
Naoki Yoshida Final Fantasy Imagem: Divulgação/PlayStation Blog

Makson Lima

Colaboração para o START

11/10/2020 04h00

Final Fantasy XVI vai trazer de volta a ambientação medieval que foi característica da série nos primeiros jogos. Uma ruptura com os capítulos mais recentes, voltados para ficção científica e temas contemporâneos.

Isso porque o time de desenvolvedores encarregados no novo Final Fantasy ser outro, com um nome que se sobressai, o produtor Naoki Yoshida. Mas quem é ele?

O salvador de FF XIV

Yoshida é conhecido pelos fãs como o responsável por salvar Final Fantasy XIV.

Após o desastroso lançamento do MMO, em 2010, foi necessário um esforço enorme para recompor a mais nova iteração online da franquia.

Yoshida assumiu a posição de produtor e diretor de FF XIV para reformulá-lo por completo, praticamente do zero. O resultado foi a nova versão FF XIV: A Realm Reborn.

Atualmente, o game recebeu diversas expansões e é bastante elogiado, além de se tornar popular e ter construído uma base de fãs bastante fiel. Tudo graças a Yoshida e seu time, a Creative Business Unit III.

Isso fez com que ele ganhasse posição de destaque dentro da Square Enix, abrindo caminho para que ele fosse escolhido como o nome para comandar o próximo game numerado da série.

Produtor Final Fantasy XVI - Divulgação/PlayStation Blog - Divulgação/PlayStation Blog
Naoki Yoshida vai atuar como produtor em Final Fantasy XVI
Imagem: Divulgação/PlayStation Blog

Ajudou também o fato de Tetsuya Nomura e Yoshinori Kitase, os dois nomes mais em evidência por trás da série nos últimos anos, agora estarem bem ocupados com a segunda parte do Remake de Final Fantasy VII.

Hiroshi Takai, o braço direito

Numa publicação recente no Blog de PlayStation, Yoshida nos apresentou ao diretor responsável por FFXVI. Trata-se de Hiroshi Takai, veterano de tempos de Squaresoft.

O protagonista de Final Fantasy XVI - Square Enix - Square Enix
O protagonista de Final Fantasy XVI
Imagem: Square Enix

Takai começou como designer de monstros na obscura franquia SaGa (como curiosidade, Nomura começou da mesma forma, só que em Final Fantasy V) e esteve envolvido avidamente na reconstrução de Final Fantasy XIV, mais precisamente como assistente direto de Yoshida.

Na chancela de diretor, Takai comandou The Last Remnant, lançado originalmente para Xbox 360 e que, recentemente, recebeu uma versão remasterizada para os atuais consoles.

Apesar de tratar-se de uma nova propriedade intelectual, muitos dos elementos da franquia SaGa (e que nasceu como The Final Fantasy Legend no ocidente) estão implementados na aventura de Rush Sykes.

Sendo assim, e como nos indica o trailer de anúncio, Final Fantasy XVI procurará abraçar raízes mais antigas não só da franquia, mas também de uma Squaresoft de gerações passadas.

A própria arte de logo (sempre pelas mãos hábeis do incrivelmente talentoso artista Yoshitaka Amano) nos aponta para tal, com Phoenix e Ifrit num confronto direto.

Final Fantasy XVI logo - Divulgação/Square Enix - Divulgação/Square Enix
Imagem: Divulgação/Square Enix

Modernizar o que nos foi apresentado em títulos tão queridos como FFIV e FFIX quanto a conceito e premissa focadas em fantasia medieval, mas com a maturidade de roteiro visto em jogos como Final Fantasy Tactics e Vagrant Story, parece ser o caminho escolhido por Takai, Yoshida e sua equipe.

Kazutoyo Maehiro para conduzir o roteiro

Ainda temos entre os nomes em evidência Kazutoyo Maehiro, responsável pelo roteiro do novo Final Fantasy.

Ele é uma figura intrinsecamente associada a Yasumi Matsuno, o criador de Final Fantasy Tactics.

E como Maehiro vai lidar com a trama de XVI? A Realm Reborn, um dos mais ovacionados títulos da franquia dos últimos anos quando o assunto é exatamente esse, é para onde precisamos olhar, afinal, o texto também é dele.

Ryota Suzuki para combates mais ágeis

Quanto a batalha em si, o trailer deixa claro tratar-se de algo rápido e ágil.

O encarregado por isso é ninguém menos que Ryota Suzuki, veterano dentro da Capcom e que agora se dedica a FFXVI. Entre suas obras, Dragon's Dogma e Devil May Cry 5.

Ou seja, o combate e seus sistemas não poderiam estar em mãos mais competente, e também revigoradas.

Ainda que novas informações só estão prometidas para 2021, é seguro afirmar que teremos um Final Fantasy bem diferente em sua décima sexta edição.

Sim, trata-se de uma característica das mais salientes dentro da franquia - cada jogo é seu próprio jogo, e isso em todos os aspectos - mas será ótimo voltar as raízes da fantasia medieval, tão inspirada nos gloriosos trabalhos passados tanto de Matsuno quanto do próprio Yoshida.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol