PUBLICIDADE

Topo

Mafia Definitive Edition retrata o glamour e o terror da vida mafiosa

Mafia Definitive Edition é uma história com ritmo cinematográfico, grandes personagens e ótima trilha sonora - Divulgação/2K
Mafia Definitive Edition é uma história com ritmo cinematográfico, grandes personagens e ótima trilha sonora
Imagem: Divulgação/2K

Renato Bueno

Do START, em São Paulo

07/10/2020 04h00

Quase 20 anos depois de Mafia contar uma história emocionante de mafiosos em uma Chicago fictícia, é hora de voltar à cidade de Lost Heaven com a Definitive Edition. É um remake "do zero", que deu vida nova ao jogo, mas também trouxe problemas difíceis de ignorar.

Assim como a vida de gângster nos anos 30: glamourosa e irrecusável, até alguém trair o movimento, e você só conseguir pensar em pular fora do barco. Destacamos a seguir 5 vídeos da jogatina que representam os melhores e piores momentos do remake mafioso.

O texto e os vídeos a seguir trazem alguns spoilers de Mafia Definitive Edition. As capturas de tela e de vídeo foram feitas com um notebook ROG Strix G (G531GT), cedido pela ASUS para o review.

Taxista do bem não quer guerra com ninguém

Mafia: Definitive Edition - Reprodução/START - Reprodução/START
Apenas mais uma simpática senhorinha reclamando que você digire mal
Imagem: Reprodução/START

Tommy Angelo é um jovem taxista de origem italiana que ganha seus trocados em Lost Heaven. Quando ele é visto por dois mafiosos em fuga, não tem escolha: é ajudar os desconhecidos e tentar sair com vida.

Depois do susto, vida normal. Tommy sobrevive e passa a transportar passageiros, em um dos momentos que definem o jogo: história e gameplay de mãos dadas, inserindo o jogador naquele novo (ou renovado, para quem jogou o original) universo. Lost Heaven está juntando os cacos após a Grande Depressão de 1929, e Tommy só quer ser um taxista honesto que não perde a paciência nem com os passageiros que reclamam de um "Angelo" não saber falar italiano.

Essa normalidade, porém, dura pouco. Logo você está embarcado na narrativa linear, que dá ainda menos liberdade que o jogo original, de 2002. A consolação é que o Passeio Livre/Direção Livre ainda existe, então você pode curtir um pouco mais dos belos cenários e da excelente trilha sonora nesse modo de jogo sem a pressão de completar a campanha.

Mafia: Definitive Edition - Reprodução/START - Reprodução/START
A campanha não permite conhecer cada pedaço da cidade, então aproveite o modo Direção Livre
Imagem: Reprodução/START

Andando na corda bamba

Mafia Definitive Edition - Reprodução/START - Reprodução/START
Um dos argumentos mais praticados pelas famílias mafiosas nos anos 30
Imagem: Reprodução/START

Assim como em filmes e séries sobre máfia, a felicidade nunca é definitiva. Mafiosos, dos mais novatos aos mais "patrões", estão sempre em uma corda bamba que pode ser cortada a qualquer momento. Esse roubo vai dar certo? A polícia foi subornada? Tem alguém infiltrado na família? E se aparecer alguém dos Morello?

Essa tensão está presente em diversos capítulos de Mafia Definitive Edition, mas uma missão que mostra logo de cara as incertezas dessa vida está no começo do jogo.

Tommy segue sua rotina de taxista e faz uma pausa para o café. É então que mafiosos de uma família rival o encontram para acertar as contas. Tommy precisa fugir pelos becos e ruelas, pulando cercas, atravessando varais, invadindo quintais enquanto cachorros latem, galinhas correm para se salvar e moradores inocentes fingem que não estão vendo nada.

É uma missão caótica e divertida, que ainda não mostra os maiores perigos que Tommy vai encarar.

Na comparação com o primeiro jogo, porém, a missão perdeu um pouco da graça, principalmente quando voltamos para ouvir a música original: La Verdine, do grupo Latcho Drom, uma das mais inesquecíveis da trilha sonora de 2002.

No quintal de casa

Mafia: Definitive Edition - Reprodução/START - Reprodução/START
Mafia: Definitive Edition
Imagem: Reprodução/START

Depois que entra para a "Família Salieri", Tommy vai conhecendo seus novos parceiros: o armeiro Vincenzo, que tem sempre uma caixa de molotovs e uma Tommy Gun carregada à disposição; o mecânico Ralph, gênio dos motores que sofre bullying por ser gago; os parças Sam e Paulie, companheiros de tiroteios e perseguições.

São nesses breves momentos de interlúdio ou preparação de missões que Tommy pode conhecer melhor os personagens e, de certa forma, sentir-se em casa. É a única família que ele tem. Na Definitive Edition, porém, essas interações são raras e bastante lineares, o que impede uma ligação mais forte. Você pode até adorar o Ralph e querer falar mais com ele, mas o jogo não lhe dá muitas chances de sair dos trilhos.

A representação dos personagens, porém, tem muito a ganhar com as novas tecnologias. Expressões e sutilezas que não existiam no jogo original passam a envolver muito mais o jogador na Definitive Edition. Momentos de silêncio e dúvida ajudam a contar a história, mesmo que você ainda leve um tempo para se acostumar com os novos atores e dubladores.

Mafia Comparação - Reprodução/START - Reprodução/START
Antes e depois de três personagens: Tommy, Paulie e Don Salieri
Imagem: Reprodução/START

Pilotagem old school de primeira

Mafia: Definitive Edition - Reprodução/START - Reprodução/START
A clássica "missão da corrida" ficou ainda mais intensa no remake
Imagem: Reprodução/START

Quem passou pelo Mafia de 2002 não esquece da famigerada "fase da corrida", principalmente pelo alto nível de dificuldade —era possível cortar caminho por um atalho, sabia?

Na Definitive Edition, a missão volta a brilhar. É um dos momentos mais emocionantes e vibrantes do jogo, com o motor dos carros fervendo, as cores de cada equipe se misturando na pista e um narrador empolgado tentando explicar cada ultrapassagem. Continua sendo difícil, e você pode se preparar para várias "relargadas" e até alteração no nível de dificuldade, mas é um exemplo perfeito de quando as diferentes partes de máfia se combinam: história, gameplay, narrativa.

Essa mesma engine que está por trás dos carros de corrida ajuda a pilotagem, como um todo, a se destacar na Definitive Edition. Alguns dos melhores momentos do jogo estão nas perseguições: carros rápidos, lentos, caminhões, caminhonetes e até motos, que antes não existiam. Sobre rodas, Mafia é emocionante e envolvente. Mas quando você desce do carro...

Pancadaria sofrível

Mafia Definitive Edition - Divulgação/2K Games - Divulgação/2K Games
Parte importante da história, as armas viram coadjuvantes quando a ação começa pra valer
Imagem: Divulgação/2K Games

Por trás do glamour, refinamento e juras de honra que fazem do mundo mafioso algo sofisticado e elegante, estão as entranhas desagradáveis do poder paralelo. Mortes, traições e crimes de todos os tipos não passavam pela mente de Tommy quando ele abandonou a profissão de taxista.

Esse lado podre da máfia pode ser representado no jogo por um dos aspectos mais básicos dos "reviews de games": problemas técnicos!

As missões de combate são terríveis. Os trechos de stealth, pancadaria corpo-a-corpo e tiroteio causam frustração, quebram a imersão e, na melhor das hipóteses, proporcionam momentos insípidos, nada memoráveis. Jogando no PC, com mouse e teclado, as arestas ficam mais evidentes, Tommy trombando e não se encaixando bem no cenário. Nos consoles, o controle torna as coisas mais suaves, mas não resolve os problemas.

Os "quick time events" da luta corpo-a-corpo não acrescentam nada; os "pipocos" da icônica metralhadora Tommy Gun parecem ser de isopor; os momentos de tiroteio se resumem a um atira-esconde repetitivo.

Tenho todo o respeito pelos desenvolvedores —fazer jogo não é coisa fácil—, que provavelmente se mataram para entregar o remake em dia, mas a diferença entre esses trechos e todo o restante da Definitive Edition é gritante demais, o que não acontecia no jogo original. Faltou fluidez e harmonia, o que arranha um pouco o resultado final.

Mafia Definitive Edition - Reprodução/START - Reprodução/START
"Dê uma lição nos capangas", mas não repare muito na bagunça
Imagem: Reprodução/START

Mafia Definitive Edition: Revistas, jornais e documentos

Mafia Definitive Edition - Divulgação/2K Games - Divulgação/2K Games
Imagem: Divulgação/2K Games

Definitive Edition é um remake de respeito que melhora muito mais do que compromete a experiência do jogo original de 2002. É como se o Mafia original ganhasse um upgrade tecnológico sem perder a essência do original, trocando um pouco da sutileza do primeiro jogo pela adrenalina e agitação das produções mais modernas.

Lançamento: 25/09/2020
Plataforma: PC (Steam), Xbox One e PS4
Preço sugerido: R$ 164,95 A R$ 229,90
Classificação indicativa: 18 anos (Violência Extrema, Drogas Lícitas, Linguagem Imprópria)
Desenvolvimento: Hangar 13
Publicação: 2K
Jogue também: Mafia Trilogy, L.A. Noire, Série GTA, Sleeping Dogs, Série Yakuza

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol