PUBLICIDADE

Topo

PUBG: dicas e conselhos para os novatos no battle royale

PUBG - Divulgação/Tencent
PUBG Imagem: Divulgação/Tencent

Thaime Lopes

Colaboração para o START

14/07/2020 04h00

O PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG) foi lançado em 2017 e, de lá para cá, um dos pioneiros do gênero Battle Royale passou por diversas transformações.

Do banimento do jogo na China, que gerou o igual-mas-não-tão-igual-assim Game for Peace até a chegada da versão para celulares e consoles, o PUBG é cheio de particularidades.

Se você começou recentemente ou deu um tempo para curtir outros games e está voltando agora, esse guia é para você.

Olha como ele é acessível!

PUBG 1 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Joga no PC? Prefere console? Gosta mais de celular? Tem PUBG pra tudo quanto é gosto. Na Steam, Xbox One e PS4 o valor do jogo varia entre R$ 75 a R$ 124. Já as versões mobile tradicional e lite são totalmente gratuitas. Como o PUBG Mobile tem algumas mudanças significativas em relação à sua versão para consoles e PC, não é possível que jogadores de celular joguem com os outros. Xbox e PS, por sua vez, suportam cross play.

Diferentes versões também significam tamanhos diferentes. Enquanto no Xbox One, PS4 e PC o jogo ocupa pelo menos 30GB, nos celulares esse espaço cai para cerca de 2GB.

Existe também um PUBG diferentão lá na China. O jogo mobile foi banido do país pela temática violenta, então a Tencent contornou o problema lançando o Game for Peace. Praticamente idêntico ao seu antecessor, a diferença é que o GfP tem uma pegada mais nacionalista e com menos sangue.

Gastar ou não gastar, eis a questão

PUBG 2 - (Imagem: Divulgação/PUBG) - (Imagem: Divulgação/PUBG)
Imagem: (Imagem: Divulgação/PUBG)

A gente ouve falar em Battle Royale e já imediatamente pensa nos famosos passes de batalha, característicos de todos os jogos do gênero. No PUBG, claro, não é diferente. As temporadas mudam a cada alguns meses, sendo que no mobile as seasons são mais curtas e duram apenas oito semanas. Enquanto nos consoles e PC o PUBG está entrando na sétima temporada, no mobile ele já está indo para a 14ª.

Em todas as versões o passe de batalha vem em versões gratuitas e pagas, então fica a critério do jogador comprar ou não. As recompensas variam entre skins de armas, trajes, moedas do jogo e outros itens cosméticos. A cada temporada o tema também muda, sendo que já teve season baseada em dinossauros, brinquedos, temas futuristas e outros.

Mesmo o mobile sendo gratuito, a galera curte gastar uma grana comprando recompensas. Semana passada foi divulgado pela Sensor Tower que o PUBG para celulares bateu a marca de US$ 3 bilhões em receita, sendo que mais de US$ 1 bilhão foram acumulados só no primeiro semestre de 2020. Esse número representa quatro vezes a receita que o Free Fire ganhou no mesmo período.

Diferente, mas meio igual

PUBG 3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Em todas as versões de PUBG os jogadores encontram quatro mapas: Erangel, Miramar, Vikendi e Sanhok. Essa semana, entretanto, foi lançado o Livik, um mapa especial pensado para a versão mobile. Bem menor do que os outros, em Livik a ideia é que a partida acabe em até 15 minutos. As durações das partidas, dependendo do mapa, vai de 20 a 40 minutos.

Apesar dos locais serem praticamente idênticos em todas as plataformas, algumas mudanças são feitas de tempos em tempos. Vikendi, por exemplo, foi o foco das alterações para a temporada sete do PUBG, enquanto Erangel já passou por transformações estéticas. Essas mudanças, porém, não chegaram na versão mobile. Ou seja: se você jogar no console e achar que vai fazer exatamente a mesma coisa no celular, pense de novo. Apesar desses detalhes, não é difícil se acostumar com os mapas.

Armas e itens também variam de acordo com a plataforma. A C4, um explosivo já conhecido da galera que curte jogos de tiro, não existe na versão mobile, que só possui granadas de fragmentação e coquetéis molotov para arrebentar tudo.

Também tem algumas armas que não são compartilhadas, mas isso não é problema algum. Mesmo que você não ache exatamente o equipamento que está acostumado em outra versão que você jogue, provavelmente vai encontrar algo bem parecido. Por exemplo: a P90 só chegou no PUBG Mobile nos modos arena e no novo mapa, mas se você curte SMGs, pode usar a PP-19 Bizon em seu lugar. O esquema é se adaptar, mas como o jogo é bem parecido em todas as versões, é muito tranquilo fazer os ajustes necessários.

Transferência de habilidades

PUBG 5 -  -

Tá acostumado com Battle Royale? Esse é um ótimo ponto de partida. Free Fire, Warzone e Call of Duty Mobile são três jogos bem similares ao PUBG. As mecânicas de tiro, cura e movimentação são parecidas, mas exige um pouco de treino para se acostumar com cada um deles.
Se você joga Fortnite, por exemplo, vai estranhar o tempo que os projéteis demoram para atingir os inimigos. No jogo da Epic, atirou, bateu, eliminou. No PUBG, a trajetória da bala é feita levando em consideração a distância - quanto mais longe, mais vai demorar para ela chegar no inimigo. Esse tipo de detalhe pode atrapalhar um pouco no começo, mas algumas partidas treinando e você já pega o jeito.

Outros pontos similares entre PUBG e seus competidores é a possibilidade de jogar solo, em dupla ou esquadrão; dirigir para atravessar o mapa mais rápido; queda de um avião no início da partida; armas upáveis; modos de treino e 4v4; personagens com habilidades; sorteios de caixas, entre outros.

Chegando na treta com tudo

PUBG 6 - PUBG Mobile - PUBG Mobile
Imagem: PUBG Mobile

Caiu no mapa e não sabe o que fazer? Fica calmo e siga seus instintos. O PUBG em todas as suas versões sempre coloca uma descrição dos itens que você pode pegar, explicando as diferenças entre coletes, capacetes e qual munição vai em qual arma. Assim como outros jogos de tiro e, principalmente do gênero Battle Royale, você precisa do básico: uma arma para atirar de perto, uma sniper, cura e arremessáveis.

No início da partida a arma mais fácil de achar é pistola, mas assim que possível, troque para um fuzil de assalto (SCAR, M4, AK, etc.). Proteções e mochila nível três são mais difíceis de encontrar, mas valem a busca. Kits médicos, bandagens, energéticos e analgésicos estão por todos os lugares - gerencie bem seu espaço para levar de tudo um pouco.

Não se assuste se no meio da treta ficar com pouca bala. Depois de eliminar o inimigo, dá para lootear a caixa dele e resgatar todos os itens que você queira. Fique de olho na durabilidade de sua proteção e vá para cima!

Na pior das hipóteses, deita geral com panelada.

Casual é para os fracos

PUBG 7 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Para quem curte jogar partidas ranqueadas, PUBG é "O" jogo. Na versão mobile simplesmente não existe modo casual - todas as partidas contam pontos para subir ou cair seu rank. Enquanto nos celulares as patentes vão de bronze a craque (com uma subdivisão chamada conquistador, para os melhores pontuadores de cada servidor), nas outras versões o modo ranqueado ganhou patamares de bronze a mestre. Diferente do mobile, nos consoles e PC o rank é definido após cinco partidas, com no máximo de 64 jogadores em cada queda.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol