PUBLICIDADE

Topo

The Last of Us 2 tem um museu de emoções feito para os fãs

Não é a cena da girafa, mas é ainda melhor - Reprodução
Não é a cena da girafa, mas é ainda melhor Imagem: Reprodução

Bruno Izidro

Do START, em São Paulo

25/06/2020 04h00

A imagem de Ellie fazendo carinho em uma girafa se tornou icônica em The Last of Us, um jogo pós-apocalíptico com "zumbis", mas que também traz significados de vida e beleza em pequenos gestos.

Em The Last of Us Parte II não há girafas, mas uma das fases traz muito dos mesmos sentimentos da cena do jogo anterior. Em conversa com o START, a corroteirista Halley Gross chega a comentar que esse é um dos momentos que mais iria marcar os jogadores na sequência, e ela não estava errada.

O texto a seguir contém alguns spoilers de The Last of Us Parte II, mas nada além do primeiro dia de Ellie em Seattle.

Parabéns pra você

O capítulo "O Presente de Aniversário" é um dos flashbacks de The Last of Us Parte II. Ele mostra Joel e Ellie passeando em um museu de história e ciências abandonado, cheio de esqueletos de dinossauros e uma seção de viagem espacial.

The Last of Us museu - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Halley Gross revela que o momento acontece pouco tempo depois dos eventos do primeiro jogo e é possível notar muito da dinâmica de Joel e Ellie do game de 2013.

Aqui não há violência, ódio ou a vingança que dá todo o tom ao resto do jogo. O capítulo é quase como uma pequena aventura extra do primeiro The Last of Us ou aquele episódio especial de uma hora da Netflix da sua série favorita.

Por isso mesmo há muito "fan service", mas que alegram por continuar pequenas narrativas deixadas em aberto no game passado. Por exemplo, Ellie está aprendendo a tocar violão, assim como Joel prometeu.

The Last of Us violão - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

A garota agora também já sabe nadar, e Joel elogia o quanto ela está aprendendo bem. São pequenos detalhes que fazem abrir o sorriso por quem acompanhou por tanto tempo os dois.

São também nessas pequenas interações e momentos de intimidade em que The Last of Us Parte II, assim como o primeiro jogo, mais se destaca.

Acho que isso vai marcar muito quem jogar
Halley Gross, corroteirista de TLOU Parte II

Ao mesmo tempo, todo esse segmento é uma facada no peito, por nos mostrar que aquilo não pode existir mais. Aqueles dois não são mais assim.

Até mesmo a última cena, com o símbolo dos Vaga-Lumes na parede, nos remete ao final de The Last of Us, mostrando que ainda existe um segredo velado que distancia os dois.

The Last of Us Vaga-Lumes - Reprodução - Reprodução
"Mentirosos"
Imagem: Reprodução

Girafas e Dinossauros

"A fase do museu é tão encantadora e é também um resquício da doçura que havia no primeiro jogo, do momento da girafa, sabe?", disse Halley Gross ao START.

Não é à toa que esse é um dos momentos mais lembrados do primeiro game. A cena é bonita por si só, mas ganha mais impacto e peso com o contexto em que aparece.

The Last of Us Girafa - Reprodução - Reprodução
Ellie e a girafa no primeiro jogo
Imagem: Reprodução

Naquele momento, Ellie está abatida, distante, bem diferente da menina cheia de energia e maravilhada que conhecemos. Parece que ela está em um estado pós-traumático com o que aconteceu pouco antes no jogo.

Então, o momento em que os animais aparecem serve para lembrar a ela que, mesmo em situações tão extremas, como um apocalipse zumbi, é possível ter esperança, que a vida continua o seu caminho.

O flashback no museu do segundo jogo funciona de maneira parecida, mas é voltado para nós, jogadores.

Após o caminhão de emoções que acontece nas primeiras horas, estamos atordoados, talvez putos com tudo. Aí o jogo nos apresenta essa fase calma, sem nenhum confronto, somente dois personagens de quem aprendemos a gostar, um pai e uma filha, em um momento mundano e de aproximação.

Em especial, o trecho em que Ellie e Joel entram em uma cápsula espacial é capaz de fazer os fãs mais ávidos chorar. Saber que Ellie queria ser astronauta é uma fala quase solta dela no primeiro jogo. Quem se lembraria disso? Joel lembraria. E nós também.

No final, ele ainda entrega um pingente para Ellie. Quando voltamos ao presente e olhamos a mochila da protagonista, o adereço está lá, como uma lembrança de um dos melhores dias dela. Como uma lembrança de um dos melhores momentos de The Last of Us parte II para nós.

The Last of Us Part II: O Museu

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol