PUBLICIDADE

Topo

Bottas melhor que Vettel? Notas no game da F1 geram reclamações e memes

Dupla da Williams está entre os piores pilotos no modo My Team do game F1 2020 - Divulgação
Dupla da Williams está entre os piores pilotos no modo My Team do game F1 2020 Imagem: Divulgação

Rodrigo Lara

Colaboração para o START

17/06/2020 14h00

Resumo da notícia

  • F1 2020, que chega em julho, terá modo de jogo baseado nas habilidades dos pilotos no mundo real
  • Hamilton e Bottas, da Mercedes, lideram o ranking, com 94 e 90 de pontuação, respectivamente
  • Charles Leclerc, da Ferrari, tem 86 pontos de média, um modesto 7º lugar
  • Leclerc comentou que considera "baixa" a nota de George Russell, da Williams: 75 pontos

A gente já viu essa história antes: um jogador de futebol fica insatisfeito com suas notas no FIFA, faz algum drama nas redes sociais e às vezes acaba sendo atendido. Agora, porém, é a vez dos pilotos de Fórmula 1.

Isso porque o game F1 2020 terá um novo modo chamado "My Team", no qual os jogadores poderão montar a sua equipe e, claro, contratar os astros do campeonato real para formarem a dupla de pilotos.

E como os jogadores saberão que o piloto A é melhor do que o B? Simples: a Codemasters, desenvolvedora do game, resolveu elencar todo o grid da categoria seguindo quatro conceitos principais. E causou uma baita confusão, mesmo antes do lançamento do jogo.

Chororô veloz

Notas final F1 - Divulgação - Divulgação
Notas dos pilotos não são definitivas: podem ser atualizadas ao longo da temporada
Imagem: Divulgação

As reclamações começaram assim que foi divulgada a lista de pilotos e suas respectivas notas. Uma das estrelas da F1 atual e tido por entusiastas do esporte como um futuro campeão, o piloto Charles Leclerc ficou com uma média de 86 pontos. Isso faz do piloto da Ferrari apenas o sétimo melhor no game oficial da categoria.

Leclerc, que tem sido um dos pilotos mais ativos em corridas virtuais durante a pandemia do novo coronavírus, respondeu para fãs em um vídeo no seu canal de Twitch dizendo que viu "algumas das notas" e que para ele, algumas notas "não foram apropriadas". Como exemplo, citou o piloto inglês da Williams, George Russell, que, nas notas, é o terceiro pior piloto do game.

"Eu acho que George ficou muito em baixo e ele é rápido. Se você colocá-lo no carro certo, ele é tão rápido quanto os melhores", disse.

F1 2020: As notas de cada equipe

O carinho da torcida

Apesar de nenhum outro piloto ter reclamado publicamente por enquanto, esse sistema de notas também sofreu críticas dos fãs da categoria. Além do caso de Leclerc, a alta pontuação do finlandês Valteri Bottas —que divide o posto de segundo melhor piloto do game com Max Verstappen, da Red Bull— parceiro de Hamilton na Mercedes, não foi muito bem recebida pelos fãs.

Na postagem de Twitter do perfil oficial da categoria, não foram poucos os comentários negativos sobre os critérios —ou ausência deles— usados pela Codemasters na hora de criar o ranking do novo game.

E é claro que não poderiam faltar os memes.

Como funciona o My Team?

F1 My Team - Divulgação - Divulgação
Modo de jogo My Team envolve treinos e preparação nos bastidores
Imagem: Divulgação

Novidade na franquia, o modo "My Team" é uma oportunidade de os jogadores terem uma equipe para chamar de sua. Além de criar um piloto fictício e escolher um companheiro de equipe que correu a F2 em 2019, é preciso definir detalhes como cores e logotipos e escolher contratos com patrocinadores e fornecedores.

Conforme o time evolui, é possível melhorar as instalações da fábrica da equipe e, consequentemente, ter um carro com chances de realmente incomodar a concorrência no grid da F1.

E é justamente aí que entra o mercado de pilotos: conforme as contas vão ficando mais folgadas, é possível contratar um dos astros da F1 atual para o seu time.

As polêmicas notas foram estipuladas seguindo quatro critérios: experiência, "racecraft", consciência e ritmo. Enquanto o primeiro critério é o mais lógico e, nele, a maior nota é a do finlandês Kimi Raikkonen —que estreou na categoria no longínquo ano de 2001—, os demais acabam sendo bem subjetivos.

F1 2020 Corrida - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O "racecraft", por exemplo, indica pilotos mais capazes de fazer ultrapassagens. Na lista do game, o líder no quesito é Verstappen, da Red Bull, ainda que estatísticas da temporada passada levantadas pelo site independente A Race of Stats apontem que Sebastian Vettel foi o piloto que mais realizou ultrapassagens "contestadas" - quando o piloto a ser ultrapassado efetivamente briga pela posição - em 2019, com 9 dessas manobras. No quesito, Vettel é apenas o sétimo colocado, ao lado de Bottas e do inglês Lando Norris, da McLaren.

A consciência, por sua vez, indica pilotos menos sujeitos a cometer erros sob pressão, enquanto ritmo é bem autoexplicativo e se refere à capacidade dos pilotos em se manterem rápidos durante uma situação de corrida.

Ainda sobre as notas, há mais duas notícias: uma boa e uma má. Começando pela positiva, esses números não serão estáticos, uma vez que o game levará em conta o desempenho dos pilotos durante o campeonato de 2020 da Fórmula 1. Já a má notícia é que, devido à pandemia do novo coronavírus, o campeonato desse ano ainda não começou. A previsão é que isso ocorra em 5 de julho, na Áustria, mas que diversas corridas - como a do Brasil - acabem ficando de fora do calendário.

O game oficial da categoria, por sua vez, tem lançamento marcado para 10 de julho de 2020, com versões para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

F1 2020

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol