PUBLICIDADE

Topo

Reviews


Filme de Sonic infantiliza o personagem, mas por um bom motivo

No filme, Sonic é um ouriço alienígena criança que fugiu de seu planeta natal para a Terra porque era caçado devido a seus poderes - Divulgação
No filme, Sonic é um ouriço alienígena criança que fugiu de seu planeta natal para a Terra porque era caçado devido a seus poderes
Imagem: Divulgação

Victor Bianchin

Colaboração para o START

13/02/2020 03h00

Já se vão aí quase 30 anos desde que o Sonic deu as caras nos videogames pela primeira vez, em 1991. Na época, a proposta do criador Yuji Naka era que o ouriço azul fosse uma versão descolada e radical do Mario. Aliás, boa parte do marketing dos produtos da Sega nessa gloriosa época da rixa com a Nintendo consistia em pintar esse verniz "edgy" em seus produtos. A Nintendo era para seus pais, a Sega era para seu tio solteiro que tinha um pinball na sala de estar.

A derrocada da Sega enterrou não apenas o Dreamcast, mas também toda uma inocência pré-32 bits que jamais voltaria. De repente, a Sony tinha desistido dos walkmans e estava fazendo videogames e Bill Gates tinha entrado no meio querendo uma fatia do bolo.

Se você tem filhos, eles vão gostar de Sonic. Se você é um adulto capaz de ver um filme para crianças sem reclamar que a cor do terceiro pelo da orelha esquerda do ouriço foi alterada em dois graus na escala Pantone, você vai curtir também.

Sonic não reagiu bem a esse crescimento forçado. Foi transformado em lobisomem, beijou uma humana na boca e ganhou vários coadjuvantes inúteis em uma série de jogos medíocres que permearam os anos 00. Para piorar, ficou brodinho do Mario, com quem foi bater 5 minutos de porrada sem perder a amizade em Smash Bros. O capitalismo engoliu o ouriço de Naka e cuspiu algo bem diferente.

A versão 2020 vista em Sonic - O Filme é, ao mesmo tempo, mais uma tentativa de atualizar o herói e mais uma concessão criativa em nome de tentar conquistar uma fatia diferente de mercado. Não que importe: o público-alvo real deste longa (crianças) não estava vivo para ver os dias de glória do Sonic e cresceu entendendo o personagem como um artefato menor dentro de um universo que já tinha seus protagonistas (Mario, Link, Pikachu, etc.).

A parte boa disso tudo é que tanto as expectativas quanto a ficha do personagem estão zeradas para o longa de Jeff Fowler. E não é que Sonic entrega bastante? O personagem agora é um ouriço alienígena criança que fugiu de seu planeta natal para a Terra porque era caçado devido a seus poderes. Após um prólogo que junta os melhores clichês do cinema infantil (orfandade, tutoria de um animal de outra espécie, tragédia traumática), o tempo pula e Sonic acaba se unindo ao xerife Tom Wachowski (James Marsden) quando um cientista do governo, Dr. Robotnik (Jim Carrey), descobre sua existência e passa a caçá-lo.

Um ponto forte de Sonic é que ele é um filme desavergonhadamente para crianças, sem remorso nenhum. Ainda bem. A última coisa de que precisávamos era outro Detetive Pikachu.

O Sonic infantilizado pode até incomodar quem sente saudade do velocista silencioso e blasé, mas o roteiro consegue trazer carisma ao personagem. A fuga de Sonic pelos EUA é, principalmente, uma desculpa para o personagem fazer piadas (algumas muito boas) e usar sua velocidade para zoar os outros ao mesmo tempo em que conhece o mundo.

A melhor coisa do longa é Jim Carrey como o maquiavélico Dr. Robotnik. Em um filme com um ouriço que fala, seria uma armadilha fácil usar o papel do vilão para satirizar o próprio universo e tentar ganhar a plateia adulta. Mas Carrey é cuidadoso a ponto de forçar a caricatura ao máximo sem nunca tornar o vilão autoconsciente de sua caricaturice. Um ponto forte de Sonic é que ele é um filme desavergonhadamente para crianças, sem remorso nenhum. Ainda bem. A última coisa de que precisávamos era outro Detetive Pikachu.

Se você tem filhos, eles vão gostar de Sonic. Se você é um adulto capaz de ver um filme para crianças sem reclamar que a cor do terceiro pelo da orelha esquerda do ouriço foi alterada em dois graus na escala Pantone, você vai curtir também.

Após muitas tentativas e erros com esse personagem, é legal ver uma que, dentro de sua proposta, ele se sai bastante bem. O hype de Sonic nunca será como era nos anos 90 e não precisa ser - tudo que a gente quer é um Sonic que funcione sem as muletas da Nintendo. Quem sabe assim, finalmente, ele volte a correr?

Muito além do Mega Drive! Veja 10 ótimos jogos do Sonic

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol

Reviews