PUBLICIDADE

Topo

Radar


Warcraft 3: Reforged - Os fãs estão decepcionados, e com razão

Divulgação
Imagem: Divulgação

Giuseppe Carrino

Do GameHall

08/02/2020 11h00

Se você vem acompanhando de perto as notícias envolvendo Warcraft 3: Reforged, remasterização do popular jogo de estratégia da Blizzard, já deve ter percebido que a comunidade ficou indignada com o resultado final. Desde que o jogo foi lançado, em 28 de janeiro, os fãs carregaram o fórum oficial com críticas, fizeram vídeos de protesto, lançaram campanhas de reembolso e bombardearam o jogo com notas baixas no agregador Metacritic.

Os motivos para tanto barulho são vários, têm todos um ponto em comum: a comunidade reclama que o game ficou muito abaixo do que a campanha de marketing prometia — eles esperavam uma coisa e receberam outra. Por enquanto, a Blizzard tem respondido pontualmente a algumas questões pelo Twitter e pelo próprio fórum. O START entrou em contato com a empresa, mas não teve uma resposta até a publicação desta matéria.

Esta cena não está presente no jogo final - Reprodução/Blizzard
Esta cena não está presente no jogo final
Imagem: Reprodução/Blizzard

1 - Cutscenes muito abaixo do padrão Blizzard

Review bombing: Reforged tinha mais de 26 mil críticas negativas de usuários no Metacritic contra cerca de 1 mil positivas. Nota média: 0.5 de 100. - Reprodução
Review bombing: Reforged tinha mais de 26 mil críticas negativas de usuários no Metacritic contra cerca de 1 mil positivas. Nota média: 0.5 de 100.
Imagem: Reprodução
Graficamente, não há do que reclamar. O game está lindo, não tive problemas de performance, mas presenciei alguns bugs. A campanha para um jogador funciona bem, e se você quer matar saudade dela com novos visuais e dublagem em português, poderá fazer isso sem muita dificuldade. Infelizmente, os elogios param por aí.

Para início de conversa, a Blizzard havia prometido que Warcraft 3: Reforged teria suas cutscenes refeitas, com novos ângulos de câmera, tendo inclusive apresentado isso no trailer da campanha divulgado durante a BlizzCon 2018, mostrando a emblemática cena envolvendo o Expurgo de Stratholme. Os jogadores imaginavam que todas as cutscenes receberiam tratamento similar, mesmo porque o site oficial de Reforged diz claramente que haveria "quatro horas de animações reformuladas". No jogo final, essa mesma cena nem chegou perto de ter a qualidade mostrada no trailer, o qual ainda está sendo usado para divulgar o game. A cutscene está bonita, mas nem chega perto daquilo que foi mostrado há quase dois anos.

Para não dizer que nem tudo ficou sem mudanças, a luta entre Illidan e Arthas teve drásticas alterações, só que embora o visual esteja melhor, as animações de ambos estão horríveis. O resultado final ficou com uma qualidade aquém daquilo que esperaria de uma empresa do porte da Blizzard. Abaixo você pode conferir por si próprio, vídeos com a nova versão e a original, e compará-las.

2 - Personagens com animação "piorada"

Ainda sobre a animação dos personagens: realmente não está muito bom e isso você percebe logo de cara quando começa a jogar, com a movimentação e ação deles parecendo um pouco mais "travadas" e lentas do que no jogo original. Há também relatos feitos pelos jogadores de que há menos variedade de animações em certos personagens em comparação com o que existe em Reign of Chaos e Frozen Throne, as edições originais.

3 - Mapas com direitos autorais

Outro ponto de queixa da comunidade envolve a criação de mapas. Todos serão de propriedade da Blizzard, conforme é possível ler na documentação de uso divulgada pela empresa, uma medida que ela provavelmente decidiu tomar para o caso de surgir um novo DOTA. Isso, claro, não deixou os fãs felizes, já que se alguém produzir algo bacana e até mesmo rentável, ficará a ver navios.

Todos os mapas feitos pelos jogadores agora são da Blizzard - Divulgação/Blizzard
Todos os mapas feitos pelos jogadores agora são da Blizzard
Imagem: Divulgação/Blizzard

Também foram proibidos mapas personalizados que tenham conteúdos de marcas registradas de terceiros, uma medida que a empresa provavelmente tomou para evitar processos envolvendo esse tipo de coisa. Para os dias atuais, acho isso compreensível, mas infelizmente a decisão culmina no banimento de muitos mapas da comunidade baseados em outras franquias populares.

4 - Interface e gameplay praticamente inalterados

Nova interface (IU) aprimorada ficou só na promessa - Reprodução/Blizzard
Nova interface (IU) aprimorada ficou só na promessa
Imagem: Reprodução/Blizzard

A jogabilidade, que a Blizzard prometeu que teria "centenas de ajustes", conforme você pode ler hoje mesmo no site oficial, está essencialmente igual à do título de 2002. Não que isso seja ruim, pois mesmo atualmente ela continua muito boa, mas é contrário daquilo que a empresa disse que faria. Também foi prometida uma nova interface no jogo, que inclusive foi mostrada em trailers e na BlizzCon 2018, mas o que recebemos foi a mesmíssima interface do jogo original, com uma nova "mão de tinta".

A situação lembra um pouco a de No Man's Sky, que levou anos até conseguir entregar o que havia sido prometido durante sua divulgação. É algo tão complicado que há jogadores nos Estados Unidos pensando em processar a Blizzard por propaganda enganosa. Até mesmo um site foi criado: "Warcraft III: Refunded", que faz piada com o Reforged do título e incentiva os jogadores a pedir reembolso pela compra.

Site de protesto chama o jogo de "uma remasterização quebrada, desonesta e anti-consumidor" - Reprodução
Site de protesto chama o jogo de "uma remasterização quebrada, desonesta e anti-consumidor"
Imagem: Reprodução

5 - Multiplayer cheio de problemas

Dito tudo isso, certamente o ponto de maior reclamação até agora é o multiplayer. Foi informado, e ainda está sendo no site oficial, que haveria "inúmeras melhorias para aprimorar sua experiência", mas o que vemos na prática são problemas de conexão, dificuldade em acessar os mapas customizados e talvez a pior mudança de todas: a remoção de funcionalidades como torneios automatizados, clãs, perfis e ladders.

Mesmo se você decidir pedir reembolso por Warcraft 3: Reforged e voltar a jogar apenas o jogo clássico, tal qual como era, não conseguirá, pois a infraestrutura por trás de ambos foi mesclada, ou seja, os problemas e alterações que afetam a remasterização foram transferidos para Warcraft 3: Reign of Chaos e Warcraft 3: The Frozen Throne.

Em um dado momento após a BlizzCon 2018, alguma coisa provavelmente aconteceu nos bastidores e fez a Blizzard perder o interesse em dar aquilo que os fãs desejavam e que ela havia dito que daria. Espero que ela resolva essa situação para poder recuperar o respeito da comunidade.

O QUE A BLIZZARD DIZ

Nos fóruns e nas redes sociais, a Blizzard respondeu aos jogadores, pedindo desculpas e explicando sobre próximos passos e instruções de reembolso.

Na semana passada, o game designer Matt Morris se desculpou com um jogador pelo Twitter, dizendo que sentia muito por não ter correspondido às expectativas, e que a equipe estava se esforçando para corrigir o jogo.

No fórum oficial, em inglês, uma longa mensagem da equipe de Reforged tenta explicar a situação e detalhar os planos futuros. "Este jogo é parte integrante do DNA da Blizzard", diz o texto, mencionando que os desenvolvedores vão "colocar os corações em Reforged" a longo prazo.

Já o pedido de reembolso foi facilitado pela Blizzard depois de reclamações da comunidade, e pode ser feito pelo sistema de suporte da empresa. No texto, a Blizzard diz: "Normalmente, estabelecemos limites para a disponibilidade de reembolso em um jogo, com base no tempo desde a compra e se ele foi usado. No entanto, queremos dar aos jogadores a opção de reembolso, se sentirem que Warcraft III: Reforged não oferece a experiência que eles queriam. Por isso, decidimos permitir reembolsos mediante solicitação por enquanto".

Warcraft III Reforged

Radar