PUBLICIDADE

Topo

eSport


Os 10 melhores momentos de Free Fire em 2019

Nobru comemora título Mundial do Corinthians no Free Fire  - Divulgação/Garena
Nobru comemora título Mundial do Corinthians no Free Fire Imagem: Divulgação/Garena

Do START, em São Paulo

25/12/2019 04h00

O fenômeno "Free Fire" teve seu ano de glória em 2019. O Battle Royale da Garena para celulares foi lançado em 2017 e tomou proporções gigantescas em solo brasileiro neste ano. De acordo com a produtora, o game mobile ultrapassa a marca de 50 milhões de jogadores no mundo. E, segundo pesquisas, foi o game mais baixado nas lojas de aplicativos em 2018 no Brasil.

Reuna seu squad e relembre os principais acontecimentos de 2019 no Free Fire:

1 - Dominação Free Fire

Em ano de estreia, Free Fire emplacou nove categorias na premiação. - Nelson Born/Duivulgação
Em ano de estreia, Free Fire emplacou nove categorias na premiação.
Imagem: Nelson Born/Duivulgação

Em dezembro aconteceu a terceira edição do Prêmio eSports Brasil, maior premiação da modalidade no país. A cerimônia ficou marcada na história pela estreia e domínio do Battle Royale da Garena, que abocanhou nove categorias, incluindo as principais: Melhor Jogo, Atleta do Ano e Craque da Galera, com Bruno 'NoBru', campeão mundial do jogo pelo Corinthians.

Samuel ''Level Up 007'' e Lucio ''Cerol'', também do Corinthians, ganharam prêmios como Atletla Revelação e Melhor Streamer, respectivamente. Já o Corinthians ainda levou para casa o troféu de Melhor Organização pela campanha durante a Pro League Season 3 e o Mundial do jogo.

Na sequência, duas mulheres também levaram estatuetas em Free Fire, Camila ''Camilota XP'', por Personalidade do Ano, e Ana Paula ''Xisdê'', de Melhor Caster.

2 - Corinthians é campeão mundial de Free Fire com virada histórica

O time foi campeão mundial uma semana após levar para casa o título brasileiro da Pro League Season 3 - Divulgação/Garena
O time foi campeão mundial uma semana após levar para casa o título brasileiro da Pro League Season 3
Imagem: Divulgação/Garena

Com quase cento e dez anos de existência e dois mundiais no futebol, o Corinthians se consagrou campeão mundial de Free Fire dois meses após anunciar sua entrada nos esportes eletrônicos, contratando os jogadores que atuavam pela Bando de Loucos (BDL).

O Corinthians conquistou a Free Fire World Series em novembro, no Rio de Janeiro, uma semana após levar para casa o título brasileiro da Pro League Season 3, também disputada na capital carioca. Com o resultado, o time brasileiro levou US$ 200 mil e marcou seu nome na história mesmo tendo uma curta trajetória.

3 - Brasil é campeão do Modo Contra Squad

O elenco verde e amarelo foi escalado pelo time de streamers e pro players Ernani "Weedzao", Everton ''UBiTa'' Lima, Bárbara "Babi" Passos, Samuel "Level Up", Daniel "Pfonn" Pereira e Carolina Voltan - Divulgação
O elenco verde e amarelo foi escalado pelo time de streamers e pro players Ernani "Weedzao", Everton ''UBiTa'' Lima, Bárbara "Babi" Passos, Samuel "Level Up", Daniel "Pfonn" Pereira e Carolina Voltan
Imagem: Divulgação

Em agosto o Brasil marcou presença no Streamers Showdown, campeonato mundial do modo Contra Squad sediado na cidade de Bangkok, Tailândia. O elenco verde e amarelo foi escalado pelo time de streamers e pro players Ernani "Weedzao", Everton ''UBiTa'' Lima, Bárbara "Babi" Passos, Samuel "Level Up", Daniel "Pfonn" Pereira e Carolina Voltan.

Com uma campanha impecável, o squad "bê-erre" chegou na grande final e venceu a equipe da Indonésia Eagle por 4-2, levando a primeira taça para o Brasil na história do Free Fire.

4 - Recorde de audiência

Free Fire esteve a frente das três maiores audiências da história do YouTube Brasil - Divulgação/Garena
Free Fire esteve a frente das três maiores audiências da história do YouTube Brasil
Imagem: Divulgação/Garena

Free Fire também consolidou seu ano de recordes no YouTube Brasil, sendo o protagonista das três maiores audiências da história da plataforma. O jogo mobile atingiu o pico de 1,2 milhão de espectadores durante o Mundial de Free Fire, em dezembro. Na sequência de recordes, vieram as finais da Free Fire Pro League Season 3, com pico de 1 milhão de espectadores simultâneos. Já na terceira posição foi vez das finais da 2ª Temporada da Pro League, com pico de 736 mil espectadores simultâneos.

5 - Kronos, o melhor do Mundo

Kroonos já foi o melhor do mundo em Free Fire - Samuca Hernandez/UOL
Kroonos já foi o melhor do mundo em Free Fire
Imagem: Samuca Hernandez/UOL

A primeira edição do Free Fire World Cup 2019, o Mundial do Battle Royale da Garena, aconteceu em abril, na Tailândia. As equipes Red Canids e GPS Veteranos representaram o Brasil na competição, que consagrou a EVOS Capital, equipe da Indonésia, como a grande campeã do torneio.

Apesar disso, o título melhor jogador da competição (MVP), ficou para o brasileiro Ariano "Kronos" Ferreira, atual jogador da Vivo Keyd que atuava na GPS Veteranos na época. O jogador foi o que mais causou dano em toda a competição, que contava com 12 equipes ao todo.

6 - Pro League em alta

Final marcou um dos melhores momentos do cenário brasileiro de Free Fire - Garena
Final marcou um dos melhores momentos do cenário brasileiro de Free Fire
Imagem: Garena

Outro recorde brasileiro, desta vez durante a final da terceira temporada da Free Fire Pro League, que aconteceu no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, em novembro. O circuito, que reuniu as 12 melhores equipes do Brasil e consagrou o Corinthians como campeão, superou a edição anterior e bateu a marca de 1 milhão de espectadores simultâneos.

New X é campeã da segunda edição do torneio - Divulgação
New X é campeã da segunda edição do torneio
Imagem: Divulgação

A grande final da segunda temporada da Free Fire Pro League aconteceu em julho, em São Paulo. Com 1728 equipes inscritas, as 12 melhores disputaram o torneio presencial, onde a campeã foi a equipe da New X, que faturou a premiação de R$ 35 mil. O mais impressionante são os números, a grande final atingiu o total de 763 mil espectadores simultâneos, batendo recorde de audiência no YouTube Brasil da época.

7 - O game mobile mais jogado do Brasil

Não teve para ninguém, nem mesmo para Candy Crush. - Divulgação
Não teve para ninguém, nem mesmo para Candy Crush.
Imagem: Divulgação

De acordo com uma pesquisa realizada em junho pela Panorama Mobile Time/Opinion Box, Free Fire é o game mobile mais jogado no Brasil. O Battle Royale superou outros games mais baixados como Candy Crush, Clash Royale e PlayerUnknown's Battlegrounds Mobile (PUBG Mobile).

8 - Mano Brown e MC Jottapê invadiram o Free Fire

"Quer falar comigo, me chama mais tarde Porque agora eu tô jogando Free Fire" - Divulgação
"Quer falar comigo, me chama mais tarde Porque agora eu tô jogando Free Fire"
Imagem: Divulgação

Free Fire também marcou presença no mundo da música. Mano Brown e MC Jottapê lançaram o clipe de "Zé Guaritinha", música inspirada no game e que foi tema do "Free Fire World Series", o mundial do jogo, que aconteceu em novembro, no Rio de Janeiro e sagrou o Corinthians campeão mundial.

A letra foi composta pelo Emicida e o clipe produzido pela Kondzilla em parceria com a Garena. No clipe aparecem figuras do cenário de Free Fire, como o streamer El Gato, os pro-players Nobru e UbiTa, a influencer Babi e a apresentadora Camilota XP.

9 - A explosão Alok

O DJ brasileiro Alok anunciou que é fã assumido de "Free Fire". - Mauro Pimentel/AFP
O DJ brasileiro Alok anunciou que é fã assumido de "Free Fire".
Imagem: Mauro Pimentel/AFP

Da música eletrônica para os celulares! Em novembro, o DJ brasileiro Alok, fã assumido de "Free Fire", virou personagem do game. Alok possui habilidade de curar os aliados, aumentando a velocidade da sua equipe quando estão próximos. O jogo também recebeu roupa e acessórios icônicos do DJ.

Além disso, antes das partidas, a música Vale Vale, um dos maiores hits de Alok (que também foi tema do Mundial de Free Fire de 2019), toca na tela de espera. O famoso movimento de dança de Alok na música também foi incluído no jogo como um emote.

10 - Faz o L da Loud!

Organização foi fundada pelo streamer e youtuber Bruno “PlayHard”. - Divulgação/LOUD
Organização foi fundada pelo streamer e youtuber Bruno “PlayHard”.
Imagem: Divulgação/LOUD

Quando o assunto é Free Fire, a torcida deles é gigante. Com menos de um ano de existência, a LOUD é considerada uma das maiores organizações do jogo no momento. Vice-campeã da Free Fire Pro League Season 3, a LOUD foi fundada pelo streamer e youtuber Bruno "PlayHard".

A organização superou uma impressionante marca no Youtube, sendo o canal que mais cresceu mundialmente entre os perfis criados em 2019. Com um total de mais de 4 milhões de pessoas inscritas. O feito foi revelado durante a edição de 2019 do Youtube Rewind, vídeo que relembra e homenageia acontecimentos e personalidades do ano.

Além disso, os membros Babi e Coringa ficaram em 9° e 8° lugares da lista. Em dezembro, a organização lançou o "Sou da LOUD", música produzida em parceria com os músicos Yoka, Zoen e Baker, conhecidos como Gilklan. O som teve direito a clipe, publicado no Youtube.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol

eSport